top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

No Universo os planetas se alinham, no Brasil nem mesmo os Poderes(08/04/2021)


O Fato Sem Politicagem 08/04/2021


Quando eu leio a respeito da nossa medíocre política de incentivo ao nosso agronegócio e vendo o crescimento que houve no setor em 2020, comparado ao ano anterior e verificando o número de 26,6% no total das nossas exportações, de um valor realizado de R$ 7,4 trilhões, mesmo em período de retração o agronegócio teve resultado positivo de +6,1%, comparado ao exercício anterior.


O governo federal pelo menos tem se mostrado mais atento, não sei se preocupado, ao mercado internacional, estimula uma esperança a ser consolidado com a troca do ministro das Relações Exteriores, deixando ainda, um fio decapado sem isolamento, solto e à deriva, ministro do Meio Ambiente, Ricardo Sales, ele sua empáfia rancorosa, pronto para deixar passar a boiada que é tão cara ao povo brasileiro.


Entidades e empresas preocupadas com o desenvolvimento sustentado começam a agir e reagir contra a falta de gestão do governo federal na administração das nossas florestas, suas queimadas e derrubadas de matas, prioritariamente no nosso pantanal e a Amazônia Legal. Pela frente teremos uma discursão sobre o assunto e o Brasil terá que preparar uma pauta objetiva e bem elaborada com planos de futuro para que recupere o crédito que tinha antes do Bolsonaro.


O Vice-Presidente da República Hamilton Mourão, nos oferece um alento, ele que tem o controle das políticas de conservação da Amazônia, quando tenta imprimir um ritmo de trabalho respaldado na experiência dos militares naquela região, isso não é o suficiente, é chegado o momento do Bolsonaro se definir e continuar trocando peças que não estejam rendendo o suficiente dentro da estrutura governamental.


Claro que depois de mudanças pontuais, na troca de pelas do seu tabuleiro ministerial, acredito que os brasileiros de um modo geral e que torcem positivamente pelo Brasil ficaria muito satisfeitos e mais encorajados se o ministro em questão orientado ou mesmo trocado para que o caminho para que o setor do agronegócio continue trabalhando positivamente.


Entendo que o nosso país pecou em vários aspectos quando o assunto é Coronavírus, tenho batido nessa tecla com bastante insistência e tem sido recorrente pela magnitude do tema e sua extrema periculosidade para todos os brasileiros e do planeta terra. Não tem como falar em pandemia sem citar a economia, os dois assuntos andam de mãos dadas na alegria e na tristeza, e a pandemia tem nos trazido mais tristezas que alegrias.


È evidente que não podemos comparar nossos números com os EUA, porém como somos dois países que sofremos do mesmo mal do regime democrática negacionista e a grande diferença de potencial técnica e econômica, lembramos que a divida pública americana é simplesmente de US$27 trilhões, correspondente ao extraordinário número de 130% do PIB americano; na outra ponta temos uma dívida de dívida pública de R$ 4, 788 trilhões, ou um pouco mais de 90% do nosso PIB.


Comparativamente há uma grande diferença, mas quando tratamos de atitude, os americanos tiveram uma sorte muito grande, trocando o comandante da sua economia, no caso o presidente da República, já era programado democraticamente, nós continuamos com a nossa carga como se fôssemos verdadeiras alma penadas, tendo que seguir com a pandemia e peso nos ombros da inoperância do governo Bolsonaro até 2021.


Apenas para mostrar que o nosso castigo é dobrado, além de termos uma economia capengando, sem grandes perspectivas, soma-se a nossa vocação de tupiniquim, sempre acreditando em milagres de santos protetores e rezas milagrosas, enquanto os americanos aplicam dois milhões de imunizantes/dia, estamos tentando uma proeza, que já executamos no passado, com produção acima de um milhão de vacinados/dia.


Hoje, temos informação que os nossos fabricantes estão parando de produzir em decorrência da falta de insumos, em outras, palavras, troca-se tudo no nosso país, de caciques até os índios, passando pelos pajés, só não trocamos a vergonha na cara e partimos para uma política realmente sincronizada e objetiva, com todos os Poderes alinhados e lutando pela vida do nosso povo, em vez de ficarmos nessa masturbação mental, sem nenhum resultado prático.


Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista






11 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page