top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Nada mais infame que o descaso com a realidade





O fato sem politicagem 19/09/2022



Dia 02 próximo, vamos chancelar os nomes daqueles que formarão o novo quadro político nacional, certamente grande parte do eleitorado vão propor os seus preferidos de forma emocional, e de alguma forma, usando a gratidão por favores pessoais e como recompensa entende que esse escolhido fará muito mais por ele quando estiver ou continuando em curso público eletivo, não ponderando as reais possibilidades do mal que esse escolhido poderá trazer ao coletivo.


Em determinado momento da nossa vida um grupo de abnegados homens da Lei, Juízes e Procuradores, contrariando a expectativa da opinião pública, fez um trabalho, esse sim, nunca visto na República brasileira, resultando no encarceramento e, ou processando, até mesmo apenas citando, nomes da política nacional, empresários e funcionários públicos, de renomes dentro do segmento de atuação de cada um, tarefa inimaginável até então.


Foi uma devassa total, o trabalho foi colimando as raposas do nosso mundo político, foi um espanto geral, como aqueles jovens pertencentes ao quadro do Judiciário tinham a pretensão de se indispor com gente de tradição e de relevantes nomes, com poderes inquestionáveis. Até que esse trabalho meritório chegou até aos intocáveis, dentre esses, tinha um ex-presidente da República, seu cast (auxiliares diretos e indiretos aboletados nos mais ilustres cargos públicos).


O tempo passou, a caça virou caçador, os implicados contavam com a parcialidade de alguns membros de um judiciário, que passou a não ter o mesmo respeito do público e doravante teve sua reputação jogada na lata do lixo Republicano, era um dos três poderes agindo contra tudo aquilo que ele tinha que defender que era exatamente a Constituição Federal, afinal é seu guardião, de repente passou a agir em causa própria, e ou em nome de um grupo afeito aos mal feitos da República.



Os caçadores tiveram seus dias de glórias cassados, seu trabalho foi tido como inconsequente, ele foi simplesmente ignorado para reavaliação da mesma justiça, agora em locais diferentes e nessa revisão todo esforço, do grupo, fora anulado, e os então réus condenados por vários Juízes, tiveram suas penas suspensas, ficando a credibilidade do Judiciário jogada por terra, prevalecendo muito mais a amizade de alguns réus com a alta cúpula da Justiça.


Nesse saco de gatos, gato aqui é bem colocado, tinha de tudo um pouco, partindo, principalmente, daquele que hoje é considerado o maior corrupto me corruptor ao mesmo tempo, indutor ao crime organizado, formador da maior quadrilha de uma República constituída, no caso o PT, mais ainda, mentiroso confesso, apoiador de governos totalitário, inclusive financiador de governos comunistas, portanto, sem classificação nenhuma para exercer o maior cargo de uma República.


Estou me referindo ao ex-presidente e ex-presidiário, porém condenado, Luiz Inácio Lula da Silva, o retirante da seca, e formador de fortuna com dinheiro alheio, ou seja, de impostos de um povo que ele jurava que defendia e lhe roubava o direito de acreditar em outro homem, lhe amputava o direito de viver na dignidade, pois até mesmo a água da transposição do São Francisco era adiada para mantê-la como cabo eleitoral da minha gente tão surrupiada.



É inacreditável, hoje, juntamente com essa caricatura de político honesto, que é postulante ao cargo de presidente da República, como dizia no passado seu atual candidato na mesma chapa, ao cargo de vice-presidente da República, Lula quer voltar à cena do crime, agora o próprio Lula confirma nas suas propagandas políticas, quero voltar para fazer mais e melhor. Ainda, o resiliente Lula tem mais 24 parceiros, nessa caminhada das urnas, sendo deputados, senadores e até 01 governador.


A cara de pau daqueles que estão se propondo a continuar na vida pública, inegavelmente é um açoite no povo brasileiro, até quando vamos ser considerados indigentes mentais, o povo brasileiro precisa ser minimamente respeitado nos seus valores morais. Esses e outros que comungam com o mesmo pensamento de ingratidão humana deviam se recolher às suas insignificâncias como seres humanos, espero apenas que o povo trate com justiça esses ultrajes humanos. Isso é um fato.




Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista













9 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page