top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Na hora das dificuldades devemos ter mais responsabilidades





O fato sem politicagem 07/11/2022



Partindo do pressuposto que a maioria dos políticos é formada por ladrões, tenho o direito de em minhas avaliações agir com moderação e esperar que provas contundentes surjam para que eu possa emitir juízo de valor sobre o assunto, mesmo porque não existe uma unanimidade sobre a tese, ficando algum percentual, na estatística, que deve ser respeitado e até mesmo defendido junto a opinião pública, para que não ocorra uma condenação de uma classe sem o devido direito de defesa.



Esse meu preambulo decorre em função das muitas condenações, por parte de amigos e leitores que me seguem nas redes sociais, simplesmente me condenando por eu não ter assumido uma posição frente as manifestações que vêm ocorrendo desde o dia 3 do corrente mês. Gostaria de ser suscinto para não me tornar prolixo e dizer da necessidade que tenho em ser sabedor de alguma razão oficial para que eu me convença da legitimidade dessas manifestações.



Devemos lembrar aos mais jovens, toda e qualquer manifestação, independente de tamanho, se em caráter nacional ou regional, sempre teve uma coordenação central, comandando toda a população envolvida, dando legitimidade ao fato. O que vem ocorrendo são manifestações isoladas, com maior número de participantes em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Recife e Mato grosso. Alguns focos isolados e sem muita resistência.



Esse tipo de situação normalmente não se sustenta, a não ser que apareça algum fato novo e ocorra um levante geral proporcionando uma verdadeira greve de âmbito nacional, para que isso ocorra se faz necessário o aparecimento de uma situação que mereça realmente a participação de toda população brasileiro e que tenha partido de algum órgão responsável e que tenha reconhecimento geral e irrestrito.



Não podemos embarcar em qualquer barco que se apresente para fazermos uma travessia em mar revolto e sem um destino previamente demarcado. Não sei se minha experiência de vida me manda ficar atento a tudo aquilo que não tem origem e nem destino certo, posso errar por comedimento, nunca por precipitação e afobamento. Por mais que o coração nos mande em determinadas tarefas, sempre procuro avaliar o lado da ponderação.



Sabemos que as últimas eleições ocorreram de forma tumultuada, com muitos queixumes e desconfiança na condução da apuração dos votos, mesmo assim, se faz necessário que algum documento legal surja para que, se tiver algum erro de conduta, possa ser avaliado de fato e de direito, mesmo sabendo que há ministros tendenciosos dentro do STF e TSE, não devemos incorrer no risco de praticarmos atos contrários a legislação e tumultuarmos mais ainda.



Portanto, peço desculpas aos amigos leitores pela minha posição até mesmo acomodada, mas no auge dos meus quase 70 anos devo errar menos nas minhas atitudes. Tenham certeza se tiver algo errado, na hora certa, darei minha contribuição, como escritor e jornalista, sempre em defesa da liberdade, da verdade e do meu país. Se preciso não me furtarei de seguir em busca de um futuro melhor para os meus filhos e netos. Isso é um fato.



Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista













6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page