top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Enem uma prova de fogo contra a burocracia federal





O Fato Sem Politicagem 20/11/2021


Em prova inconteste que o brasileiro precisa ter estômago de abutre ou moela de avestruz, para suportar digerir a empáfia política dos nossos administradores, que prezam pela forma mais torpe de apresentar suas ideias mirabolantes, quando o assunto é aparecer para o público brasileiro, chegante até mesmo ser hilário tamanha insensatez a forma desarticulada que determinados assuntos são tratados de forma atabalhoada.



O Ministério da Educação, através do seu ministro, pastor, Milton Ribeiro, faz questão de deixar claro que a prova do Enem será realizada, primeira etapa, amanhã, tem a cara do atual governo brasileiro, não tenho dúvida que isso é um fato, isso é real, ou seja, uma bagunça generalizada, não estou me referindo ao seu conteúdo técnico, mas tudo que vem envolvendo sua realização, aliás, tudo que o governo atual põe a mão desanda.



O Enem é apenas uma mostra do que efetivamente se passa na nossa administração pública. Temos vários assuntos que não saem de pauta em função da forma desajustada que eles são tratados e muitas vezes anunciados já a caminho do judiciário em função da sua inoperância, ou até mesmo inconstitucional, depois ficamos acusando o próprio Judiciário de judicializar o Executivo e o Legislativo, quando eles mesmos provocam.



O caso dos Precatórios é um assunto que não devia nem mesmo ser discutido por se tratar de dívida líquida e certa, determinada pela própria justiça para pagamento de imediato, tudo isso só retarda mais ainda o recebimento de valores confiados aos governos, e esses por pura velhacaria não honraram seus compromissos nas devidas datas, sendo obrigados, na justiça, reconhece-las e pagá-las imediatamente.



Outra questão intolerável é o teto de gasto, esse é um vetor colocado para controle dos governos, em todas suas esferas, para que eles possam trabalhar dentro de uma realidade acompanhada pelos órgãos de controles e a própria população, pagadora dos impostos, recursos administrados pelos Executivos, trabalhem dentro da legalidade aplausível, entretanto, tenta-se armar subterfúgios administrativos para ampliar a gastança.



Tentar arranjar o orçamento deixando fora do teto pagamentos já antes considerados fundamentais para o bom andamento da administração pública é querer ludibriar a mente sã do povo simples e até mesmo dos mais esclarecidos. Estão usando o auxílio Brasil, nova nomenclatura do Bolsa Família para conseguirem dinheiro para uso em campanha eleitoral do próximo ano, é fato tem que ser observado pois envolve dois Poderes.


Tanto o Executivo como o Legislativo tentam de todas as formas encontrar falhas na Legislação com objetivo maior que sobrar recursos para uso dos políticos alinhados com seus padrinhos nos Poderes, quando até mesmo o Judiciário mandou suspender, provisoriamente, o pagamento das emendas do relator, a turma do quero mais busca todos os caminhos possíveis e imagináveis para realizar seu plano de voo cego, porém obstinado.



Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista











8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page