top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Definitivamente nossos Poderes perderam o prurido












Novo governo velhas práticas 01/02/2023




Hoje (01/02) foi um dia marcante na vida política brasileira, além de ser o início do ano legislativo, ele vem com toda força da desesperança de um novo tempo em nossas vidas. A câmara dos deputados teve o mandato do seu presidente, Arthur Lira, renovado, por uma margem de votos nunca visto antes, dos 513 votantes, ele teve simplesmente 464 votos, conseguindo unir no entorno do seu nome todos os movimentos políticos, tanto da situação como da oposição.


Estava evidente que o Arthur Lira tinha a maioria dos seus pares, a facilidade não surgiu do nada, teve toda uma situação favorável a ele, conseguindo se impor junto ao novo governo pelas facilidades que ele apresentava, um dos fatores determinantes era a sua forte liderança junto ao Centrão, grupo formado por políticos sem compromisso com partidos políticos, mas que normalmente vota unido e sempre em causa próprio, relevando até mesmo o Estado.


No Senado Federal a situação parecia mais desfavorável ao atual presidente, Rodrigo Pacheco, passou a ter nos últimos dias a concorrência do opositor, Rodrigo Marinho, candidato Bolsonarista e que apareceu com forte discurso, tão forte que fez o governo do Lula da Silva, colocar em campo todo seu potencial, fazendo seus ministros como mandato legislativo, irem ao Senado, juntamente com outros ministros, trabalharem em defesa do candidato oficial.


Não bastasse o esforço do Executivo, Rodrigo Pacheco, contou com cabos eleitorais de dentro do STF, segundo consta, ministros simpatizantes do Governo Lula, fizeram campanha, usando meios de comunicações para assediar senadores para que o candidato oficial saísse vitorioso. Sabemos que essa é uma situação que pode até não ser legal, porém é no mínimo imoral, partindo do princípio da independência dos Poderes e o respeito à Constituição.


Devemos entender que a corrupção deu um banho de voto na integralidade, respeitabilidade e coerência política. Ficou bem claro que o Governo Central (Executivo) atuando diretamente nas bancados do Legislativo, simplesmente explicitou cooptação do Legislativo, das duas casas, em verdadeira compra de votos, em troca de cargos, tanto no segundo como terceiro escalão, além de autarquias e bancos, verdadeiro festival de promiscuidade.


A Democracia brasileira mais uma vez foi usada para desmandos políticos, esse acerto entre os Três Poderes, em nome da governabilidade sentencia com golpe mortal a nossa tão debilitada Democracia, defenestrada por tantos e por tanto tempo, certamente, em troca de uma nova realidade com o sabor amargo do socialismo, que definitivamente abre as portas e as janelas para penetrar no nosso seio, para tristeza e amargura dos verdadeiros Democratas.


Não há como negar que o governo socialista do Lula da Silva, muito embora a resistência de 32 senadores, que votaram no Rogério Marinho, opositor, apesar da quantidade de votos, a situação tem a maioria, 48 votos obtido por Rodrigo Pacheco. Esses números não são suficientes para impor uma oposição consistente, ainda, a Câmara com seus 464 votos da situação vai mandar e desmandar, principalmente, tendo a simpatia do Judiciário. Isso é um fato lamentável para o Brasil.




Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista






































2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page