top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

A terra arde em chamas







O fato sem politicagem 17/07/2022



A Europa conta com 145 dias de conflito com a invasão da Ucrânia pela Rússia, os crimes de guerra cometidos pela própria Rússia, são desmentidos pelo seu povo, que continua afirmando que os seus alvos em terras da Ucrânia são de caráter militar, portanto, quarteis e paióis, mas o que efetivamente vem ocorrendo no dia a dias são notícias de ataques a prédios residenciais, hospitais, escolares e lugares públicos frequentados normalmente por crianças.


Os edifícios em chamas nos transmitem uma sensação de profunda agonia sentida por aquele povo exterminado pela ignorância e arrogância dos administradores da Rússia, notadamente pela prepotência do seu líder maior, presidente Vladimir Putin, na sua cantilena diária, mente ao mundo político que são invencionice dos seus vizinhos inimigos, até ontem um forte aliado, inclusive sendo depositário de armamento bélico, não justificando, dessa forma, tamanha ira contra essa gente.


Não muito distante daquela área física a própria Europa é tomada por uma onda de calor, decorrente de incêndios florestais, cuja temperatura atinge, nessa fase do ano, 40 º C, crise da estação acrescido da ausência de chuvas, com ocorrência de incêndios que tomam proporções de difíceis controles pelo homem, principalmente pela dificuldade encontrada nos acessos ao combate das chamas que se dissemina tão rápido que do homem um fugitivo das suas ações.


Distante dali está no nosso continente Sul Americano disperso em 8.5 milhões de quilômetros quadrados, com diferentes climas, muitas vezes passando pelas quatro estações do ano em um mesmo dia. Aqui diferentemente da Europa, não somos poupados, estamos condenados aos crimes dos maiores devastadores da terra, tudo bem que temos um governo nada cuidador dos nossos bens naturais, detesta a natureza, acultura e tudo que é salutar ao desenvolvimento humano.


Mesmo com essa condicionante deviam pelo menos que, muito embora nossos 522 anos, temos um país com a maioria de suas matas virgens preservadas, a fauna e a flora ainda é um orgulho para nós brasileiros, e por causa desse detalhe os próprios habitantes dos demais continentes implicam com nossa selva Amazônica tentando direitos sobre ela como se fôssemos uma terra de ninguém, nos classificando de devastadores do nosso próprio solo.



É bom deixar claro, somos conscientes do presidente que temos, ele é condenável quando nos referimos ao trato com a natureza e sua acuidade com tudo que é natural, por isso mesmo, sabendo da possibilidade que há dele vir a ser reeleito temos a necessidade de focarmos mais com o cuidado com nossas reservas naturais, principalmente nossos biomas, todos eles, merecendo mais cuidados aqueles que são afetados pela exploração humana, Amazônia e o Pantanal, pelas suas riquezas.


É profundamente lamentável ter que admitir, há estudos que nos assegura a falta de zelo com nossos recursos naturais, para nos deixar estarrecidos, apenas em um ano o desmatamento em nossas terras teve um aumento de 20%, correspondente a 16,5 mil Km², isso corresponde a 18 árvores por segundo. Detalhe importante que não pode passar despercebido, um km², corresponde a 100 hectares, cada hectare corresponde a 10.000 m².


O nosso Brasil da forma que se encontra, totalmente intacto e coeso, uma só língua e um só sistema político, livre e independente, foi fruto de muito suor, luta e determinação, além dos esforços dos bandeirantes, entradas e bandeiras e resistência dos invasores, em muitas tentativas e derrotas sequenciadas. Hoje não podemos fraquejar na manutenção de uma terra rica como as terras do Brasil, não permitindo que aventureiros externos e internos venham nos saquear.


















Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista









12 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page