top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Treze dias de profunda agonia de um país letárgico







Novo governo velhas práticas 13/01/2023



Sexta-feira treze, uma data emblemática para o brasileiro supersticioso que enxerga nela as maiores tragédias possíveis que se possa ocorrer. Para quem acompanha a política ela também representa os 13 primeiros dias de um governo atrelado a um Partido Político (PT) conhecido pela sua estrela e o número 13 assinalado nas urnas pelos seguidores e partidários da ideologia socialista, seguidos pelos seus simpatizantes comunistas.



É oportuno assinalar que esses primeiros dias do retorno do Lulopetismo ao Governo Central, assumindo pela terceira vez, o comando da nação, Luiz Inácio Lula da Silva, seguindo rigorosamente sua trajetória política mostra que sua convicção esquerdista fica mais aguçada que nos dois mandatos anteriores, demonstrando em palavras bem claras que ele veio para retomar seu pensamento político e ideológico para levar o Brasil ao Socialismo desvairado e maligno.



Nunca tivemos um início de governo tão estrambólico, começando pelo quadro de auxiliares diretos, do presidente, com ministros nada conservadores, grande parte composta de pessoas com passagens nas páginas Judiciais e Policiais, incluindo o comandante maior, Lula da Silva, cuja quantidade de ministérios vão de encontro ao propósito inicial preconizado de uma gestão voltada para a economia, o que não se nota pela exuberância de cabides de empregos.



É fantástica a máquina montada para administrar o País de tantos devaneios políticos, ressaltados de a utopia fantasmagórica imaginado pelo petismo deslumbrado pela possibilidade de poder usufruir, novamente, das benesses que só o Poder proporciona quem nele se instala, dessa forma e por questões outras a falta de norte é um sintoma de quem não se preparou para o trabalho, pensou apenas em se beneficiar dos privilégios.



O quadro dos aboletados ainda não ficou completo, entretanto, o barulho é grande, muito se fala e pouco se diz, tudo aquilo que foi prometido na campanha eleitoral não foi transformado em realizações, nem mesmo sinalizações que possa vir a ser realizado, pelo contrário, já há evidências das muitas mentiras ditas, dentre ela, as mais fustigantes são aquelas que mexem com a inocência do povo mais necessitado e carente, a base do eleitorado petista.



Justificando o epigrafado anteriormente, vem o caso do reajuste do salário mínimo que se fala em não poder realizar por absoluta falta de recursos financeiros, conquanto para a nata do funcionalismo público, envolvendo os três Poderes, Executivo, Legislativo e Judiciário, esses sim, podem contar com o previsionamento anual, até 2025. Mais ainda, além de não reajustar o salário mínimo, para quem ganha um salário e meio vai ter que pagar imposto de renda.



Bagunça mesmo quem aprontou foi o Bolsonarismo, domingo último (08/01) em uma lambança desencontrada, uma turma de aloprados e desinformados, invadem a Praça dos Três Poderes e seus respectivos palácios, numa demonstração antidemocrática, em ato de desespero quebram tudo que encontram pela frente, há sérios indícios que foram infiltrados por pessoas da Esquerda, em verdadeira prática de terrorismo, dizem até, com anuência de autoridades do DF.



Essa canalhice é imperdoável, principalmente para a Direita brasileira que passa a ter uma enorme dificuldade em reagrupar aquele grupo de pessoas que se mantiveram ordeira até aquela data e por muito tempo, tendo inclusive ocupado a frente de quarteis em todo território nacional, numa demonstração de verdadeira Democracia. O prejuízo maior passou a ser da Direita que agora vai ter que arcar com os prejuízos causados ao Poder Público, além de responder a processos.



Outro fiasco que vem ocorrendo é o setor da Economia, ele foi dividido em quatro ministérios, mas o primeiro pronunciamento feito pelo seu principal líder, ministro da fazenda, Fernando Haddad, coadjuvado pelos demais ministros não empolgou ninguém, a economia continua definhando, com fechamento de empresas, consequentemente perda de empregos e a nossa bolsa de valores caindo pelas tabelas, o que é um fato lamentável.




Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista

























2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page