top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Se a organização não é uníssona não há como exigir coerência

 






 

Velhos vícios, trapos remendados                           07/01/2023

 

Acredito que estamos todos de acordo pelo pensamento generalizado em torno do dia 08 de janeiro de 2003, é voz corrente, menos dentro do STF, tivemos uma verdadeira palhaçada promovida por pessoas desprovidas de senso de coerência, objetividade e princípios mínimos de organização coletiva, a invasão da sede dos Três Poderes, foi calamitosa, ausência de comando e fragmentos de inteligência.

 

É impossível considerar que tivemos um ato de golpe na nossa Democracia, em 08 de janeiro de 2003, além da ausência de um comando, armas empunhadas, pessoas caracterizadas gritando aos quatro cantos seus gritos de guerra, fazendo alusão a queda do governo de plantão, e ou de algum sistema contrário, o que foi visto, não tenho dúvidas, foi um exército despreparado e com conotações maluqueiras.

 

O resultado de pensamento distorcidos, voltados para a defesa da Democracia brasileira, invencionice de intransigentes ideologistas de quinta categoria, que vendo seus argumentos falharem procuram jogar toda culpa da sua incompetência às costas de terceiros já premeditando que o seu plano foi de todo errado, sem nenhuma possibilidade de acerto e uma vitória sobre seus adversários.

 

Conjumina-se, no dia de amanhã, 08 de janeiro de 2024, uma sessão, em espaço do Congresso Nacional, com participação dos principais líderes dos Três Poderes, certamente alguns governadores de Estados serão convidados e estarão presentes, mormente os de correntes da Esquerda brasileira, fazendo coro a esse ato torpe, em deferência ao ato vitorioso da Esquerda em defesa da Democracia brasileira.

 

Somos sabedores que esse pensamento é inverídico, não houve nenhuma manifestação contra a Democracia, apenas manifestações que até hoje não se sabe se foi por elementos da Direita ou uma mescla de atabalhoadas, tanto da Direita como da Esquerda, tanto é, que até hoje as provas de imagens feitas pela Ministério da Justiça e Segurança Públicas, não foram 100% apresentadas.

 

De prático e de caráter seletivo, apenas elementos ligados a Direita, tiveram 2.170 prisões, 1.413 denúncias, com 30 condenações, restando 66 pessoas ainda presas, muitas liberadas da prisão encontram-se com tornozeleira e ou prisão domiciliar. A sua maioria são pessoas que estavam próximas aos quarteis; quanto ao que foram classificados de mandantes, financiadores e instigadores, há um silêncio no ar.

 

O ministro da Defesa foi muito justo ao afirmar que não é preciso condenar inocentes, basta que os culpados sejam punidos, aproveitando essa esteira devo afirmar que ainda há pessoas coerentes dentro de qualquer governo, mesmo dentro dos incoerentes, é preciso que se estabeleça a verdade, mesmo que cabeças rolem, os verdadeiros marginas sejam apontados e os Poderes descontaminados.

 

A narrativa que vem sendo desenvolvida com a afirmação que há um plano de se eliminar a vida do ministro do STF, Alexandre de Moraes, precisa, efetivamente, ser investigada, caso seja verdadeira, seus autores intelectuais condenados de forma exemplar, ele, de qualquer forma, é um representante de relevância do nosso Judiciário, não podemos admitir esse tipo de comportamento na nossa sociedade.

 

Esse seria o momento ideal para que parássemos com essa ideia constrangedora de continuarmos com essa bivalência política, pararmos com o Lula petismo e o Bolsonarismo, isso é coisa do passado, o trem descarrilhou, precisamos voltar com a máquina aos trilhos e continuar viagem, com a devida manutenção da linha férrea, o tempo urge e precisamos que sejamos mais brasileiros que nunca, isso é um fato.

 

 




Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista

 

 

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page