top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Rompantes políticos só criam celeumas e despesas










O fato sem politicagem 07/02/2022



Depois de 100 dias da apresentação do relatório da CPI do Covid/19 há um silêncio denunciante nos meios Jurídicos e Políticos dando-nos a impressão, a mesma de antes, que foi uma iniciativa acusatória, com o único propósito da oposição de condenar o atual governo na condução dos trabalhos no combate da pandemia sanitária, desde 2020.


A inúmeras folhas produzidas pela Comissão de Inquérito ficou bem claro, desde o início, que o resultado não seria diferente, por onde a Comissão, composta por sete integrantes declaradamente oposição ao governo atual, passou para apresentar a joia produzida por ela, representou, simplesmente, verdadeiro vexame pela sua redundância.


Nada foi apresentado de novo que a sociedade brasileira não tenha acompanhada pelos meios de comunicações, com alguns canais de TVs, inclusivo, fazendo plantões para informar os casos mais abjetos, por eles considerados assim, tornando muitos noticiários, primordialmente, os noturnos, em verdadeiros informativos de velórios, em nível nacional.


Fazendo um resumo dos números, tivemos mais de 25 milhões de contaminados, com 650 mil mortos, atingindo um patamar de muita tristeza para todos nós brasileiros. Convenhamos que se trata de uma pandemia importada, inicialmente da China, na sequência e pela contaminação planetária, vieram dos quatro cantos do planeta terra.


Na esfera federal tivemos um balaio de investigados e indiciados. Há desde o presidente da República, com maior incidência de crimes, passando por ministros, ex-ministros, chanceler, senadores e deputados, além de políticos diversos, exceto os oposicionistas, todos remidos pela ordem e graças de Deus, mesmo porque não há pecado nessa casta.


O mais interessante foi a seletividade feita pelos componentes da CPI, conhecidos como grupo dos 7, os senhores governadores e prefeitos dos Estados e Municípios da nossa República, foram blindados de forma absoluta.


Nem mesmo convocados eles foram, para depoimentos, tendo sidos contemplados com bilhões de Reais pelo governo federal e com sérias suspeitas de desvios de finalidades, com os valores remetidos para todos os necessitados e especificidade de uso, um verdadeiro desplante.


O resultado dessa insolência política foi uma verdadeira corrida vexatória, todos querendo se justificar, sem, entretanto, assumir culpas pela política malconduzida, com interferência do Judiciário dividindo a responsabilidade das tarefas entre os três níveis do Executivo: Federal, Estadual e Municipal, se constituindo numa verdadeira barafunda.


Não citarei nomes dos envolvidos para evitar desconfortos, pois ainda há tramitação de processos, sei apenas que tanto o Judiciário, quanto o Legislativo e os Executivos erraram, uns por excesso de ações, intromissão na seara alheia, outros por ausência de atividades, e o mais desgastado, o Executivo Federal, pela sua ineficiência e incompetência, tanto nas ações quanto na ausência delas.



Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista



12 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page