top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Quando parece ser um final triste e melancólico (24/09/2021)




O Fato Sem Politicagem 24/09/2021


Confesso que fiquei constrangido com as cenas lamentáveis no ambiente em que se realizam as sessões da CPI da pandemia, ou coisa que o valha, na data de ontem, 23/09. Foi profundamente desconcertante para quem imagina um ambiente, minimamente, composto por pessoas decentes e educado, principalmente com as imagens reais sendo enviadas via satélite para os quatro cantos do mundo, através de redes de televisões, como é caso desse evento.


Estou relatando uma cena em que o relator daquela comissão, senador Renan Calheiros faz ataques diretamente ao presidente da República e é apartado pelo senador situacionista Jorginho Melo, sem meias palavras faz uso de baixo calão, atingindo diretamente a honra daquele relator, a sequência foi realmente imprópria de ser comentada, tamanha a falta de zelo pelo público ali presente e seus ouvintes e telespectadores, com palavras chulas e impróprias.


Nunca imaginei que um dia ia poder ver e ouvir cenas tão constrangedoras, com parlamentares se agredindo, mutuamente, verbalmente, só não saíram para as vias de fatos, com trocas de socos e pontapés pela intervenção providencial de alguns senadores, presentes na sessão, que procuraram evitar algo mais danoso naquele ambiente onde se usa as palavras como armas no consenso das ideias e das soluções para a Pátria brasileira.


De fato o que se viu foi exatamente uma aberração protagonizada por pessoas que deviam ser de nível, isso baseado nas suas aptidões políticas e destaques na política nacional, como representantes dos seus Estados no Congresso Nacional. Particularmente, nunca tinha visto cenas tão degradantes para a classe política, imagino que aquela visão só é vista em ambientes de cabarés baratos, locados em beira de estrados com frequência da escória humana.


Congresso é uma coisa muito séria, devia ser compostas pelos mais ilustres figuras da nossa sociedade, não necessariamente portadores de capital financeiro, destacados na esteira da economia mais evidenciada, porém de conduto moral ilibada e de discernimento superior a grande maioria dos mortais, que ironicamente têm o poder de eleger seus representantes para o desempenho de tão ilustre cargo e almejado por tantos que gozam do prestígio nos seus Estados.


Depois daquele espetáculo deprimente, gostaria de saber se aquele grupo, que fazem parte daquela CPI, vai ter coragem de acusar alguém de algum erro ou crime, quando parte deles se acusa de comportamentos impróprios para o exercício do cargo, alguns sendo lembrados dos crimes na sua vida pregressa e no exercício de cargo público, inclusive com processos no próprio STF, Poder Judiciário que pediu a instalação da CPI, palavras do próprio relator em sessão anterior.



Claro que não podemos generalizar, há entre os participantes da comissão pessoas bem intencionadas, acredito nessa tese, entretanto, puxando a capivara de boa parte dos seus componentes é de fazer chorar em alemão, qualquer cidadão mais comedido e tido como honesto.

É chegado o momento de termos representantes sem nenhuma mácula, se por acaso alguém for acusado de crime, durante o mandato, esse representante tinha que ser cassado imediatamente.


Infelizmente nossa legislação tem suas falhas que permite a permanência de elementos não classificados no meio dos cidadãos de méritos e de boa conduta, familiar e social. Essa prevalência devia ser a tônica dessa classe política, o que não o é, o que temos hoje, não sei se sempre foi assim só falo daquilo que acompanho, é um ambiente ambíguo, quando uns servem ao Estado, dignamente, outros se servem do próprio Estado, descaradamente.


Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista







2 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page