top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Quando a incompetência impera o resultado não aparece (12/08/2021)





O Fato Sem Politicagem 12/08/2021


O momento político brasileiro é de extrema agonia, enquanto a Câmara votava os novos rumos das eleições futuras, 2022, com resgate das alianças, ou coligações, de Partidos políticos e rejeição do distritão para alívio da oposição, que aposta nesse modelo antigo a possibilidade de manter seus caciques dentro da política e no cenário nacional, quando os grandes puxadores de votos beneficiam aqueles que não têm nenhum protagonismo junto ao eleitorado brasileiro.


Bolsonaro no pátio dos três Poderes acompanha o desfilar de tanques, carros e outros equipamentos, em uma demonstração de força da Marinha brasileira, juram os bolsonaristas, trata-se de um desfile já previamente acordado e sem nenhum interesse político daquela corporação e das demais que se juntaram para regozijo do presidente Bolsonaro. É bom deixar claro que com intenção ou não de pressão, o fato nada alterou o resultado da eleição, aconteceu o previsto.


Mesmo vencidos nos números do painel da Câmara, Bolsonaro não se fez de arrogante, muito embora tenha assumido com o presidente daquela Casa, Arthur Lira, o resultado daquela eleição com qualquer placar, não foi bem o que ocorreu logo em seguida ao encerramento da seção, o presidente saiu denunciando que o resultado fora em decorrência da pressão sofrida por muitos parlamentares pelo presidente do TSE, ministro Luiz Roberto Barroso, desafeto de Bolsonaro.


É bom considerar um detalhe importante nessa disputa, o Centrão que é formado por vários partidos formadores do Congresso nacional, simplesmente, muitos componentes dessa corrente, não votaram como o combinado, primordialmente o PP, partido do Ciro Nogueira, prócer do Centrão e conduzido à Casa Civil do governo Bolsonaro, em troca, claro dessas amenidades políticas e que não vem dando certo, principalmente na hora mais crítica ao Bolsonaro.


Essa correspondência de infidelidade política é o resultado de alianças oportunistas e pontuais, quando a existência dessa concordância ilusionista serve apenas para votações específicas e nada duradouras. Políticos com a característica de bosteco só é sentida quando a pusilanimidade atinge patamares esdrúxulos, de tão medonho gera uma cortina de pavor entre o palco e a plateia embebecida pelo estapafúrdio resultado das operações em curso.


Fica mal com Deus quem tenta enganar a todos e tudo, fica bem com Deus quem procura de alguma forma, serem obedientes as causas pertinentes à ética e os bons costumes, procurando trabalhar dentro de uma compostura para com seus correligionários e parceiros. Esse desatino de origem perturbador vai continuar sendo lembrado até que a lógica, o bom senso e a verdade sejam definitivamente apresentados de forma inconteste.


O cansaço já superou os limites de todos nós, não temos mais paciência de ficarmos ouvindo certas cantilenas, tanto da Direita como da Esquerda. Estamos fartos de narrativas inglórias, uns tentam apontar os erros dos outros, quando na realidade ninguém, absolutamente ninguém, apresenta qualquer projeto de viabilidade política, sem a necessária eliminação da concorrência, de fato o que há são pessoas vazias e mal intencionadas, em busca de se segurarem ao Poder.


A finalidade desse enredo nós sabemos, a busca da vitória pessoal, os políticos de plantão não estão preocupados com o brasileiro e sua sobrevivência, enquanto a CPI da indigestão fica tratando apenas de levantar dados para o impeachment do Bolsonaro; esse, em seu contorcionismo vem prometer a venda de combustíveis de várias bandeiras, como se fosse fácil administrar uma realidade que foge a capacidade de raciocínio do Governo Federal.


Bolsonaro devia antes de qualquer iniciativa, consultar seus assessores, verificar os detalhes de cada mercado e suas circunstâncias. Valem lembrar, os equipamentos usados nos postos de combustíveis são cedidos aos seus usuários por contrato de comodato, a contrapartida é exatamente a obrigatoriedade de uso apenas com produto do comodante ao comodatário, trata-se de um aluguel gratuito.


Outro mercado semelhante ao de combustíveis é o dos gases medicinais e industriais (gases liquefeitos) todos os equipamentos de criogenia são cedidos, tais quais os combustíveis, com o mesmo formato de comodato e a exigência é a mesma, consumo exclusivo do comodante. Portanto é preciso que o Governo Federal antes de lançar uma ideia procure se cercar de informações precisas para não ficar correndo em volta do círculo, como vem ocorrendo sempre.


Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista







13 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page