top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Os grandes e decrépitos problemas nacionais (06/09/2021)






O Fato Sem Politicagem 06/09/2021


Quando acedermos à realidade que vivemos de forma absoluta e veemente, vamos entender que o aparelhamento da máquina o Estado, projeto e, já demasiadamente discutido pelos críticos mais ferrenhos de nosso país, implantado pelos governos do Lulopetismo, tendo como mentor intelectual, o ex-guerrilheiro, deputado federal e ministro, José Dirceu, vamos verificar que o que nos acua transcende a área Política, Jurídica, Social e de Segurança Pública.


Na área política temos diariamente martelado nessa tecla pedindo um pouco mais de cautela e brasilidade no trato com essa matéria por ela agasalhar no seu bojo todas outras atividades inerentes ao poder público e seus tentáculos mais inferiores e distantes do acompanhamento direto dos principais atores administrativos, portanto de difícil condução e correções por mais diligente que seja o dirigente nos três patamares da administração pública.


Isso não implica em não mantermos uma vigilância atenta e absolutamente pormenorizada, principalmente quando a administração estiver sendo exercida pela esquerda brasileira, caso específico, hoje, das Prefeituras e Estados. Tivemos um exemplo desastroso no país quando o PT (Partido dos Trabalhadores) ficou por 14 anos no comando da administração federal, com todos os crimes praticados e de conhecimento público e largamente difundido pelo mundo afora.


Quanto o setor jurídico, aquele que sempre foi à célula mater. dos Poderes da República, com todas as honras e sapiência dos seus membros, além da integridade moral, essa última composição desempenha um papel deplorável, com suspeitas de práticas não republicanas, desvio de finalidades, ausência de meritocracia, com práticas de favorecimento aos seus antigos padrinhos na indicação aos cargos de ministros que ocupam no STF.


Tanto é que o Poder Executivo foi praticamente sequestrado pelo Judiciário, fazendo do presidente da República um mero carimbador de decisões do Judiciário tem consciência que os senhores ministros não erram sozinhos, de alguma forma eles foram levados a essa situação de exceção, a usurpação de um Poder pelo outro, quando a boa prática na Democracia Republica é que os Poderes ajam de forma separada, independente, portanto sem subserviência.


Dessa forma o nosso quadro social, tomando por base essa situação esdrúxula, associada à pandemia sanitária provocaram um verdadeiro labirinto de ações desencontradas, sobejando ordens e faltando determinações conscientes, equalizando as soluções para os problemas aviltados em nosso país nos últimos tempos. Característica de uma Nação sem uma direção bem planejada, com excesso de transtornos burocráticos e total ausência de discernimento.


Todas essas variantes leva o brasileiro a bancarrota na segurança como um todo, acentuadamente verificada na segurança pública. O que vem ocorrendo em nossos municípios é muito temeroso para os munícipes que não podem contar com a segurança do Estado, que deve ser fornecida pelo Poder público, através das suas polícias, tanto civil como militar, o que temos hoje é um arremedo de batalhões mal formados e equipados, sem o treinamento devido no combate ao crime organizado.


Faz muito tempo que os homens que fazem a segurança pública vêm merecendo um pouco mais de atenção dos nossos governantes, há um policiamento totalmente equipado com armas obsoletas e tendo de enfrentar os inimigos da lei completamente bem municiados com armas de primeira geração, até mesmo equipamentos eletrônicos são possuidores, temos informações que até drones estão sendo usados pelos meliantes estão sendo usados em suas operações mais sofisticadas.

Na semana próxima passada teve dois casos de assaltos, Estado de São Paulo, em duas cidades distintas e bem específicas. Em Araçatuba, 200 mil habitantes, região noroeste do Estado, uma quadrilha invadiu a cidade, com mais de 20 homens, durante a madrugada, fazendo reféns, matando pessoas, assaltando bancos, levando dinheiro dos cofres detonados com explosivos, verdadeira operação de mafiosos terroristas, para desplante da população e da própria polícia do Estado.


Nesse mesmo espaço de tempo, Ribeirão Preto, mais de 700 mil habitantes, região nordeste do Estado de São Paulo, uma relojoaria foi assaltada dentro de um shopping center, um dos mais movimentados e badalados, com a população ali presente, em fuga, totalmente tomada pela saga dos meliantes, armados e sem nenhuma proteção , invadiram e se evadiram de forma calma e faceira, até hoje procuramos os responsáveis por tamanha façanha nas duas operações.


Isso fica provado que precisamos, urgentemente, tomar as ruas do Brasil para pedir segurança pública, controle dos preços dos mantimentos básicos, inflação no mínimo controlada dentro de um patamar razoável, educação que nos traga a dignidade dos nossos filhos e netos, a saúde administrada de forma consciente e sem fack news. Nada de sabujice por parte dos nossos elementos políticos e que se apresentem homens de caráter público para administrar nosso país.


Chega do mesmo, e inconsequente, que seja colocado os pingos nos “is”, sem demagogia de aproveitadores baratos, é chegado o momento de, verdadeiramente, exercermos nossa cidadania e mostrar nosso valor, exigindo o afastamento dos bandidos aboletados no Poder Público como fieis escudeiros das leis e da política, tudo pela via democrática e soberana, mostrando que intolerância é ter que suportar violadores da lei e da ordem.


Em nome de uma Democracia praticamente assassinada, por quem devia defendê-la. Estou me referindo aos três Poderes: Legislativo, Judiciário e Executivo. A nossa paciência, definitivamente, transbordou, senhores mequetrefes poderosos”. Tenha a dignidade de assumirem suas falhas e erros no exercício das suas atividades, pelo menos uma vez na vida, aqueles que se sentem incompetentes, RENUNCIEM. Demonstrem pelo menos um ato de grandeza, no final.


Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista







6 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page