top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

O mundo reconhece o mequetrefe e o paspalhão






Novo governo velhas práticas 25/06/2023



Em uma só semana e poucas patacoadas emerge aos olhos do mundo duas figuras que precisam ficar expostas para que não tivéssemos mais dúvidas das suas inoperâncias e insignificâncias à humanidade e cada qual dentro do seu quadrado. Muitas vezes é necessário que os valores negativos sejam apresentados para que determinadas pessoas possam entender seus verdadeiros valores para se recolherem as suas insignificâncias.


O presidente Lula da Silva teve uma semana para não ser esquecida nunca mais, depois de uma audiência com o Papa Francisco e sua exposição de valores esquerdistas nada pode acrescentar ao seu currículo demeritório e sem nenhuma expressão ao mundo religioso, ou até mesmo político, de onde ele surgiu para o mundo e se enlameou de tal forma que ele devia se recolher ao seu passado de injurias e blasfêmias contra a Democracia e a liberdade dos homens.

Como o Lula da Silva sempre foi um impostor, mais uma vez ele usou a imagem de uma pessoa religiosa para tirar proveito e tentar recuperar sua reputação junto ao povo brasileiro e a própria comunidade internacional, tentativa em vão, pois seu posicionamento político traduz exatamente o que representa para o nosso povo, um mesquinho projeto de puder embrulhado no foro de São Paulo (1999), uma tentativa de levar o nosso continente ao mundo da esquerda degenerativa da moral e dos bons costumes.


Seguindo sua viagem pela Europa, vai ao encontro do banqueiro e presidente da França, Emmanuel Jean-Michel Frédéric Macron, e lá chegando foi sumariamente desnudado, com seu discurso pretensioso, como quem quer um troféu em troca das suas crendices, viu seu mundo desmoronar quando até mesmo a imprensa esquerdista não suportando suas mentiras devolveu com o silêncio e desprezo que os sevandijas merecem.


Para piorar o que vinha sendo terrível, quem ele defende, quase como um ídolo do mundo comunista, Vladimir Putin da Rússia, como em um passo de mágica foi interpretado como um paspalhão ante ao líder mercenário, de sua confiança, Levgeni Prigozhin, afrontou seu chefe e foi com seus tanques de guerra para entrar em Moscou, vendo suas diatribes silenciarem por conta de aproximadamente 50 mil soldados, antes aliados, teve que silenciar e se acovardar.


O mundo ficou em choque, como um único líder mercenário afronta o poderio militar russo, colocando de joelhos seu exército tão famoso e referenciado pelos seus inimigos mais próximos e vizinhos de fronteiras, em um passado não tão longe, aliados políticos. Agora ficou escancarado o fato que os russos, se um dia foram tão temidos, não são mais aqueles, sobrevivem ao famoso general que é o temível inverno que poucos conseguem enfrenta-lo.

O presidente Lula da Silva precisa voltar-se ao país que ele preside e tratar dos assuntos mais urgentes e emergentes, que a cada dia surgem de forma calamitosa e deixar de ser mequetrefe, não se metendo na vida dos outros países, que nada lhe dizem respeito. O Putin tem que trabalhar pelo seu país para não correr o risco de ser deposto, pois o seu sucesso é coisa do passado, os dois mergulharam em um mar de incertezas e desilusões. Isso é um fato lógico.





Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista


































































7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page