top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

O início de uma Hecatombe nacional ou dias de glórias










O fato sem politicagem 15/08/2022



Oficialmente será dado à largada para a propaganda eleitoral, amanhã 16/08, e seguirá até 29/09, até mesmo o horário, tido como gratuito, no rádio e televisão será observada a sua prática; nada mais maçante gastar o tempo para escutar e ver plataformas políticas de candidatos, muitas vezes nem mesmo o candidato não acredita na sua proposta, mas é obrigado a se lançar um emérito empreendedor cuja credibilidade será considerada fack news, ou não.



A definição só será dada pelo eleitor se for da Direita, ou Esquerda, e o candidato estiver de acordo com o pensamento político do eleitor. Essa será uma decisão para o TSE interpretar de acordo com o juiz de plantão e sua ideologia, queira ou não sempre haverá uma ponta de rascunhos de ordem pessoal em cada decisão, afinal, o julgador é antes de tudo um ser humano sujeito a sofrer influências externas, mesmo que se negue diariamente essa prática, isso é inerente ao ser humano.



O que estar por vir em termos de propaganda ainda é muito cedo para fazer conjecturas, ou tentar fazer juízo de valores, o que podemos adiantar é a certeza do grau de agressividade que tomará conta dos palanques, principalmente nos comícios dos dois principais candidatos, apontados pelas pesquisas, Bolsonaro e Lula. Esperamos que eles e seus apoiadores não extrapolem o limite do bom senso e prevaleça a pregação de planos de governos.



Não estou nem mesmo me referindo ao Legislativo, mesmo tendo sua importância fundamental, basicamente a grande disputa e divergências se prenderão aos Executivos, estaduais e federal, o receio é que as picuinhas de pequenas relevâncias tomem conta da verbalização e as propostas de grande monta fiquem no ideário romântico e passem em nuvens brancas a povoar a cabeça vazia dos políticos profissionais em uma verborreia divagante.




Sabemos que o período do Lulopetismo e sua administração de corrupção recorrente serão exaustivamente explorados pelo Bolsonarismo, entretanto, a ineficiência e ineficácia do governo Bolsonaro será tema presente em cada debate com o Lulopetismo. Essa característica ficará evidenciada até o final da campanha, esse fato implica na ausência de uma discussão mais objetiva e metodológica ao alcance do eleitor interessado em propostas decentes e equilibrado.



Classifico como um período improdutivo para conhecimento dos candidatos e suas propostas, para reflexão dos eleitores, infelizmente o modelo não é o que objetivamente julgamos de melhor proveito para a política brasileira, como o erro está na base, só nos resta torcer para que seja um tempo de calmaria, cada corrente política procurando pelo menos se situar dentro das suas qualidades e defeitos, sendo o mais honesto possível em respeito ao desconfiado eleitor brasileiro.



Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista













11 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page