top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

O discurso panegírico de autolouvor não tem consonância





O fato sem politicagem 21/01/2022


A tenacidade empregada pelo ex-ministro Ciro Gomes em busca do cargo maior da República é elogiável, pela quarta vez, ele tenta buscar essa oportunidade que ele jura de pé junto que hoje é e sempre foi o brasileiro mais bem preparado para o exercício da presidência da República, não duvido da sua capacidade, entretanto ele precisa ir além do discurso.


Depois de ser deputado estadual, prefeito de Fortaleza, governador do Estado do Ceará, Ministro da Fazendo e da Integração Nacional, mostrando ser um grande malabarista político, servindo a vários governos, correntes e ideologias distintas, esse cearense que já foi cognominado de coronel, não importa a quem ele que servir o governo.


Em convenção do seu Partido Político (PDT) Ciro Gomes faz discurso de praticamente uma hora, acrescentando muito pouco ao que sempre vem prometendo em todas suas campanhas, claro, inovando apenas algumas terminologias decorrentes da linguagem atual, como acabar com o teto de gastos e taxação de grandes fortunas, a lenga lenga é a mesma.


Ciro Gomes tenta ser o candidato da terceira via, com discurso pronto apontado e disparado contra o tripé de favoritos, Lula, Bolsonaro e Moro, numa clarividência que ele precisa desfazer de outros para que a sua estrela brilhe, total desserviço prestado por alguém que ganhar a confiança de uma torcida e eleitores, uma discrepância repetida.


Agora o presidenciável vai em busca de companheiro, ou companheira de chapa, fala-se em Marina Silva, também ex-ministra, pretendida pelo outro presidenciável Luiz Inácio Lula da Silva, os três já estiveram juntos sob o guarda-chuva do PT, e hoje há um fogo cruzado entre eles, até por incompatibilidade política, mas todos da esquerda e com louvor.


Longe dos holofotes da Esquerda, em outro canto do mundo político, Waldyr Ferraz, o Jacaré, torna o inferno astral do Bolsonaro mais insalubre, politicamente, depois de entrevista, o ex-assessor de Jair Bolsonaro, um dos seus fiéis escudeiros, trabalhando em todas as campanhas, desde a de vereador, põe fogo no paiol.


Claro que o amigo da família Bolsonaro admite que nunca viu nem praticou rachadinha no gabinete dos membros dos Bolsonaro, apenas sabe através da imprensa que as ocorrências tão faladas ficaram por conta da segunda esposa do Jair Bolsonaro, a advogada Ana Cristina Valle, mais um próximo ao Jair Bolsonaro com surto de ANOSOGNOSIA.






Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista


11 visualizações0 comentário

Opmerkingen


bottom of page