top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

O Brasil visto em três atos






Novo governo velhas práticas 29/04/2023




O Brasil precisa discutir o seu presente, não esquecer do passado e projetar um futuro de melhor sorte. Somos uma raça de miscigenação evolutiva, dessa forma, somos todos iguais e temos que nos orgulhar muito desse fato, pois temos pelo menos uma origem que não é duvidosa e fica sempre evidente nas nossas posições, cor de pele, indo do negro ao branco quase neve, passando pelo moreno, reconhecidamente em outros países como um pecado capital.



Quando procuramos entender nossa falta de aptidão para fazer nossas escolhas política, nesse item, como se diz popularmente, a porca torce o rabo, somos verdadeiros ignorantes, somos capazes de retornar com uma figura esdrúxula, como fizemos agora, reconduzindo ao cargo de presidente da república, o famigerado ex-presidiário e corrupto abominável, Lula da Silva, mundialmente criticado, retornando ao posto maior para se vingar dos seus justiceiros.



A profusão de situações criadas pela incompetência nesse terceiro governo Lula é de chamar atenção de qualquer elemento de inteligência mediana, há uma simbiose de recrudescimento entre o mal e o imponderado, cegando até mesmo os mais espertos auxiliares do atual governo. Estamos promovendo o maior Agrishow do Brasil e o ministro da agricultura se sentiu ofendido e desprestigiado pela presença anunciado do ex-presidente, Jair Bolsonaro, na feira.



Por essa razão vai virá para o lançamento do evento, ficando o Brasil ausente desse espetáculo da principal atividade econômica, que temos, e que anda em pleno desenvolvimento, nos possibilitando a ter uma balança comercial melhorada, graças ao trabalho profícuo dos nossos homens do campo, talvez a ausência de representantes do MST nesse ambiente seja razão motivadora para que o atual governo se faça de arrogado e desprestigiado.



Um caso do Judiciário que vem causando estranheza na comunidade internacional é a prisão do ex-ministro da justiça, do governo Bolsonaro, Anderson Torres, desde janeiro último e o radicalismo demonstrado pelo STF, em mantê-lo preso, mesmo com o apelo formal e informal para que essa situação seja revista, pois o ex-ministro preso, e aqui referendado, anda com problemas seríssimos de saúde, inclusive de ordem mental.



Pelo seu trabalho junto à Polícia Federal e outros órgãos do Estado brasileiro não é possível que o nosso sistema Judiciário não se apieda dessa situação extrema, colocando essa pessoa em regime domiciliar, com a respectiva pulseira de identificação, quem sabe até uma internação hospitalar para os devidos cuidados médicos, afinal há uma situação de investigação e ele não obrigado a promover prova contra si, com sua repulsa em não fornecer seus códigos secretos.



O assunto que de fato prendeu a atenção do público foi o desenrolar da correria feita pela Câmara dos deputados para soltar a CPI do controle das mídias sociais. Tudo vem que é preciso que todo tipo de comercio se tenha seu controle para que o consumidor não seja violentado na sua inocência, nem por isso é preciso permutar com nossa liberdade de expressão, conquista que nos custou muito caro enquanto país Democrata e Republicano.



Não condeno que o projeto vem sendo administrado por um deputado Comunista, Orlando Silva (SP), porém é necessário que tenhamos um acompanhamento de perto para que não sejamos traídos amanhã, com o emprego de subterfúgios, e ou colocações no projeto, de termos capciosos que venham trazer prejuízo ao nosso Brasil. Hoje, mais do que nunca, é preciso ficar atento a tudo aquilo que venha contra nosso Estado de Direito. Isso é um fato primordial.






Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista
























































2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page