top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

O Brasil tomando rumo

Atualizado: 15 de ago. de 2019



Estamos passando no meio de uma turbulência política assaz, a economia mundial vai dependendo de acordos isolados, mas de potências comprometidas com ideologias sinistras e para conseguirem seus intentos desrespeitam todo e qualquer sincretismo, o que mais importa nesse momento de desequilíbrios sociais é a forma de se manter cada qual na sua posição sem perda de espaço e posição na escala mundial.


Há muitos interesses em jogo, a Europa procura aliados fortes e potencias para o futuro, encontra no Brasil uma possibilidade real de sucesso, para tanto, estamos em negociação com eles para fazermos, um pacto comercial mais abrangente, intercambiados com nosso depauperado Mercosul, recalcitrado apenas na ideologia barato e desconexa, voltada apenas para economias menores do nosso continente e a África negra, como é conhecida os países mais pobres daquele pobre continente.


De forma inteligente, o Presidente Bolsonaro, recorre aos EUA e consegue apoio para, entrar numa nova era, participar do grupo dos países mais desenvolvidos, comercialmente falando, e mais prioritário para o apoio militar, nas estratégias nesse segmento. Ainda, buscamos novos avanços em direção de um mercado que já operamos e, de grande sucesso, ensejamos participação maior naquele mercado de consumo e acesso aos nossos mais variados segmentos, não obstante, conseguirmos benefícios comerciais na hora das importações que seguiremos fazendo. Refiro-me ao continente Asiático, primordialmente a China com sua superpopulação de grande potencial de consumo.


As arestas estão sendo cortadas, as divergências internas negociadas entre Legislativo e Executivo, há um sentimento generalizado entre os dois Poderes, facilitando a desburocratização e seus entraves, o Judiciário teria que formar o verdadeiro tripé entrando com ações tornando o País Juridicamente confiável com acesso a comunidade internacional. O Executivo tem se esforçado no sentido de abrir negociações para fortalecer as nossas vendas, conquistar e manter mercados, tornando o Brasil mais competitivo e credenciado.


Não entendemos como um país do nosso tamanho, dimensões continental, farta terra agricultável, água em abundância, subsolo rico em minerais, portanto, uma reserva de commodities invejável a qualquer Oriente Médio, continuamos na maior penúria de miséria, comparado a outros países de menor capacidade operante. Somos inconsequentes ou temos muito para aprender a conviver e negociar com o mercado internacional, e mesmo interno.


Muito embora o Presidente não tenha primado nas normas mais prudentes para o alcance do sucesso do País, e apesar dele insistir nessa tecla, seus auxiliares mais diretos, e competentes têm feito muito pelo Brasil, mantendo diálogos produtivos em todas as esferas do Poder, dentro e fora do Executivo, tratativas sendo feitas tanto na horizontal como vertical, e o resulto está surgindo. O Legislativo tem se desdobrado para aprovação de MPs pendentes naquele poder, formatando outras pautas conciliadoras, pondo marcha acelerada nas tramitações das pautas, quase que um parlamentarismo branco, forçado pela própria inércia do Executivo.


Esperamos que essa semana em andamento seja mais produtiva, muito embora a anterior tenha sido muito corrida e produtiva, muitos projetos em estudos, metas sendo colocadas e muitas cumpridas, a comunidade brasileira continua acompanhando o desenvolvimento da administração pública a par a passo, acreditando que possamos sair desse marasmo que nos encontramos e encontremos nosso caminho reto, sem desvios ou contornos, para o bem de todos nós.


Sergio Kante/Genival Torres Dantas

Pseudônimo Poeta e Escritor

genivaldantasrp@gmail.com

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page