top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Nem mesmo a quintessência de Aristóteles salvaria o Brasil



o fato sem politicagem 17/01/2022


O brasileiro é conhecido pela sua astúcia e espírito inovador, além de fácil adaptação em qualquer situação que possa vir a se meter, ademais é um verdadeiro equilibrista na hora das vicissitudes, parceiro inseparável quando o assunto é vantajoso, principalmente quando o lucro fácil seja produto da política de pouco esforço e retorno abrasador.


Um assunto é incendiário quando a oportunidade oferece um caminho, mesmo com passagens estreitas, mas de luz solar em todos os aspectos, podendo oferecer resultados positivos e de inquestionáveis possibilidades de estabilidade financeira, emocional e social, ou seja, verdadeiro pulo para o futuro com chances de absoluto sucesso no amanhã.


Essa configuração traduz o verdadeiro espírito de uma leva de brasileiros, acostumados com as narrativas de falsos profetas e políticos sem pudor e nem voltados a ciência da ética e dos bons costumes. Esses famigerados hipócritas sobrevivem da inocência e a incapacidade que algumas pessoas primam por sê-los e vivem disfarçados de plena sabedoria.


É dessa gente que muitas vezes verificamos sua simplicidade e até inocência, sendo manuseadas como quem animais domesticados, cujos domadores são réstias que apertam suas presas sem nenhum ato de fé ou piedade cristã, coiotes que por dinheiro oferecem o paraíso imaginário mesmo que o caminho siga para as masmorras reais.


Partindo dessa narrativa é de se esperar, muitos brasileiros mal informados e por alheamento se entregam às conversas dos demagogos, ludibriadores e satanistas, corruptos da integridade humana, apenas pelo prazer da luxúria e da posse material, pela ostentação do Poder e das vantagens que ele lhe proporciona, enquanto o sucesso lhe favorece.


Como é sabido, Aristóteles imaginava a quintessência para segurar a revolta da natureza e evitar danos maiores à humanidade, vindos do universo, mas para essa erva daninha, em forma de gente, não há remédio ou solução capaz de impedir sua malignidade e seu despautério, dando-nos a certeza que há figuras, implacavelmente, desalentadoras.


Quando chega o período pré-eleitoral, quando começa a surgir os nomes dos pretendentes aos mais diversos cargos públicos, denota-se nesse grupo as mais diferentes e estranhas pessoas, por conta de uma possibilidade de sucesso transcende a verdade e a mentira, colocando-se em um pedestal de tal forma brilhante que supera a estrela maior.


Cuidado, esses que têm a necessidade de se auto elogiar são os mais venais, fujam das sombras macabras que sobrevivem entre os corredores dos palácios, e ou em busca das suas benesses, desses não esperem benecia, caso você trabalha em função dessa troca, certamente, você terá sempre o país que você merece, aliás, vocês se merecem.





Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista

8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page