top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Na vida o sucesso é seu não faça parcerias com o inimigo






O fato sem politicagem 01/12/2022



Esperar que o presidente eleito, Lula da Silva, traga soluções mirabolantes é sonhar que nesse próximo Natal, o Papai Noel venha no seu trenó, faceiro e radiante, com seu presente preferido, de lambuja, anunciando boas novas para os próximos 04 anos, com o Brasil sendo administrado pelas mãos indomáveis de uma equipe, com poucos integrantes novos, cujo resultado não podemos ignorar, fatalmente não será muito diferente das gestões passadas.



Como alguns amigos me procuram para trocarmos ideias do que virá pela frente, tenho me mantido bastante cauteloso para não dizer pessimista. Por incrível que possa parecer o Bolsonaro vai deixar de herança ao Lula, apesar dos percalços na sua gestão, uma situação econômica minimamente razoável, com o emprego em expansão, por conseguinte, o desemprego em uma situação melhorada, apenas no plano político uma catástrofe anunciada.



Apenas para elucidar minhas afirmativas, temos um Judiciário totalmente politizado, dominando totalmente os demais Poderes; temos um Legislativo, na Câmara Federal, sendo administro por Arthur Lira, velho conhecido no traquejo com o Centrão, o Senado Federal, com Rodrigo Pacheco, dando as cartas e já emparelhado com o Lula da Silva, tanto quanto o presidente da Câmara, ambos de valiosas colunas de sustentação ao Executivo.



Diante desse quadro triste e melancólico é bom pensar algumas vezes a mais se você é daqueles brasileiros, que além de se manter condignamente, ainda acha espaço econômico e financeiro para fazer suas economias e investi-las no mercado. Como o presidente Lula da Silva tem a tendência de sempre ser um interventor no mercado, dessa forma, um estatizante, fica arriscado fazer investimentos em ações das estatais e mesmo em empresas mistas.





Um exemplo claro é ficar distante de empresas tipo Petrobrás, Eletrobrás e tantas outras que merecem o nosso respeito, mas não tem a mesma sorte quando se trata de Luiz Inácio Lula da Silva. Esse senhor sindicalista e político de carreira, tem no seu DNA a marco do esforço menor, consegue com muita facilidade transformar aliados em comparsas, foi o caso que ocorreu nos anos de 2003 até 2016, cujo resultado consta das páginas Policiais e da Justiça.



Há bancos que conseguem fazer dos seus investimentos em algo mais discreto e distante das possibilidades de buscas, com grandes vantagens que feito em paraíso fiscal é mantido no anonimato; outra ideia de investimento é o dólar e outra moeda forte, longe do nariz e do faro aguçado do governo vindouro e sua equipe de caçadores de lucro fácil. Você não pode esquecer que suas maiores chances é aplicar seu capital financeiro no mercado que você é conhecedor.



Se você é um empreendedor, antes de partir para qualquer investimento, seja ele pequeno ou de grande monta, faça um estudo de viabilidade econômica e técnica, as possibilidades de crescimento com reinvestimentos, a chance de você aproveitar sua estrutura e agregar novos produtos sem investimos maiores que a própria necessidade de capital de giro necessário para o incremento de novo faturamento, muito importante, sem a necessidade de financiamento bancário.



Se você tem uma empresa que depende do capital de giro de terceiros, acima de 50%, há o grande risco de você terminar nas mãos de agiotas, se isso ocorrer, é melhor você mudar de ramo antes que seu capital inicial se esvai, nada pior que você trabalhar para sustentar aqueles que vivem do trabalho alheio, não se esqueça que o Banco representa um agiota de escala maior, entretanto, a gula é a mesma, corra deles. Isso é um fato.







Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista

10 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page