top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Não sei se por deboche, ironia ou sarcasmo, até tudo misturado é difícil ouvir o Flavio Dino








Novo governo velhas práticas 09/05/2023




Confesso que não tive estômago para continuar vendo e ouvindo o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, por requerimento de autoria do senador Magno Malta (PL/ES) na Comissão de Segurança Pública (CSP) para prestar informações sobre os planos e a agenda estratégica do Ministério da Justiça norteando essa pasta para os próximos anos. Infelizmente o que estava sendo oferecida era uma avalanche de impropérios contra os congressistas.


Por mais que a oposição seja ferrenha nas suas perguntas é de bom arbítrio que quando a situação seja inquirida sobre determinados assuntos esses sejam respondidos com a delicadeza e os devidos critérios, com toda justiça e caráter parcimonioso, mesmo que seja para seu adversário político, esse é o comportamento exigido pelo bom relacionamento entre os homens que fazem parte da administração pública, mormente na esfera federal.


Infelizmente, quando temos um presidente da República simplesmente divorciado dos bons costumes sua trupe não podia ser diferente, como não estamos acostumados com esse tipo de indelicadezas, pelo menos nos ambientes que costumamos frequentar, e olha que já frequentei ambientes de igual teor, com as mesmas ambivalências, mas sempre prevalecia e prevalece o respeito aos contrários e suas posições pessoais, é o mínimo que se espera da humanidade.


Por essas e outras que o nosso país vai descambando para o brejo, com a velocidade maior do que se imaginava. Essa absoluta falta de sensatez, com mancheias de imprudências, excesso de malabarismo na corda bamba a infestação de gafanhotos na seara de poucos recursos financeiros, o desequilíbrio assusta tanto os investidores internos com externos, tornando mais agudo a falta de clareza na nossa economia, movida por amadores atrozes.


Quando o ódio é a mola propulsora de uma Nação o risco dela se debilitar e até submergir é muito grande, mesmo olhando pelo lado mais romântico possível não antevejo nenhuma reação de sucesso, nem mesmo o mínimo, temos todo um contexto para nos metermos em uma verdadeira areia movediça, em se tratando de política e economia, o bate cabeça é recorrente, dessa forma, sem alguém para apontar um norte a nossa nau vai a pique.


É chegado o momento de juntarmos forças e passarmos a reagir de forma legal e soberana para conter esses vassalos que se emponderaram de forma até mafiosa, pelos seus currículos de mal feitos ao Estado brasileiro e obstruir essa sanha demoníaca em direção a saciar seus instintos de dilapidadores, com proeminência do erário nacional e seus entornos, bases confirmadas nos governos anteriores e isso não é Fake News trata-se de fato consumado e ratificado em juízos.






Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista
























































4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page