top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Não exija do tempo à memória que ele não tem (14/09/2021)






O Fato Sem Politicagem 14/09/2021



Muitas pessoas tentam cobrar do tempo à recuperação de algumas situações muitas vezes mal resolvidas e procrastinadas de forma perdulária ou simplesmente por desatenção absoluta ao ritmo da vida que se leva e no final, quando as necessidades são maiores que o resultado reservado, procuram debitar ao tempo todos seus infortúnios acumulados durante suas trajetórias em ritmo de letargia ousando achar que a memória funciona como um despertador de ações.


Nessa insanidade muitos caminham em passos largos em direção ao absinto numa tentativa vã de curar seus males afetos a sua dinâmica de vida e nunca aos seus estresses elevados, por conta das suas predisposições desencorajadas pelos fiascos que são envolvidas. Colocando a bola no chão e trazendo o tema para a nossa realidade política é de se imaginar que os resultados obtidos pelas correntes ideológicas nos dias 07 e 12 últimos são de chorar em alemão.


Para o dia 07 de setembro, último, tivemos a comemoração da independência do Brasil, na oportunidade, o presidente em exercício Jair Bolsonaro aproveitou o momento para avaliar sua popularidade junto ao seu eleitorado. Não resta dúvida que as concentrações de manifestantes na maioria das grandes e médias cidades foram representativas, muito embora não tenha correspondido à expectativa dos organizadores, foi preocupante para os adversários do presidente.


Muito embora as imagens dos eventos mostrassem grandes aglomerações à mídia televisiva tentou mostrar outra foto, induzindo o telespectador a olhar com os olhos de desdém anunciando úmeros bem inferiores ao que de fato era mostrado nas telas das televisões. Essa atitude mostrou quanto à imprensa vem se comprometendo com a esquerda brasileira e seus aliados políticos, numa demonstração clara e evidente de parcialidade em questões de medições.


Clareando mais ainda meu raciocínio, no último domingo (12 de setembro) dois grupos de ativismo político, Vem Pra Rua e o MBL, fez anúncio de movimento contra o presidente em exercício, conjuntamente com 05 candidatos a candidato ao posto maior da República (Presidente) o próprio governador do Estado, João Dória PSDB, Ciro Gomes PDT, Henrique Mandetta DEM, senador Alexandro Vieira Cidadania e a senadora Simone Tebet MDB, todos postulantes ao cargo.


Faltou ao encontro desenxabido, desencontrado pela ausência dos mais radicais da oposição, PT e PSOL, por puro desentendimento com os organizadores, esse fato gerou um prejuízo enorme para a turma do descontentamento, apoiados da desordem e do descalabro, composta em parte por simpatizantes do dinheiro alheio, mormente o Lulopetismo, fiel adepto do menor esforço e da sombra e água fresca, invejosos do patrimônio alheio, que diga o MST.


Essa constatação não foi boa para o Brasil, deixou claro que continuamos polarizados entre o Bolsonarismo e o Lulopetismo, corremos grandes risco de sermos castigados com a continuidade de Jair Bolsonaro, ou do retorno do Luiz Inácio (Lula), o que será um retrocesso de décadas na nossa história, mais ainda, a terceira via não decolou, nem mesmo se fez representar pelos 05 pré-candidatos participantes das concentrações, mormente a da Avenida Paulista, São Paulo/SP.


Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista







5 visualizações0 comentário

Comments

Couldn’t Load Comments
It looks like there was a technical problem. Try reconnecting or refreshing the page.
bottom of page