top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Fazer-se-á o que nesse embate entre o STF e o Elon Musk















Velhos vícios, trapos remendados                   09/04/2024

 


Não fora pela expressão dos oponentes esse caso não mereceria nem mesmo uma linha de comentários, entretanto estamos tratando de um assunto relacionado a um ministro, da Suprema Corte de um País, Brasil, e o responsável pela segunda maior fortuna mundial, como pessoa física, no caso específico, Alexandre de Moraes, e Elon Musk proprietário do X (antigo Twitter).

 

Infelizmente, temos que admitir maior que a repercussão do fato está em jogo a vaidade pessoal das duas figuras impolutas, pelo menos aos olhos do mundo e a intrigante necessidade de mostrar superiores aos que duvidam de suas autoridades dentro do quadrado de cada qual, nem que o mundo saiba que apenas os mais simples internautas vão sair perdendo dessa contenda.

 

Parece até que não temos nada para ser discutido pelos formadores de opiniões, nesse exato momento o mundo encontra-se em área de atritos em vários continentes, primordialmente o Brasil com a área política em verdadeira turbulência, com seus Poderes em conflitos eternos e o senhor Musk tentando ativar sua empresa, aparando arestas para credenciar clientes da ala da Direita,

 

É que é visto, pelo menos no Brasil, foi o pedido de retirada de operação, de perfis voltados todos para a ala Direitista, ficando livre de descriminação a Esquerda, considerando o segmento ideológico, portanto, verdadeiro isolamento de uma só comunidade, pelo menos é o que vem sendo anunciado pelo Elon Musk, que vem falando em abrir os conteúdos suspensos, como revanchismo.

 

Essa ideia não deve ser colocada em prática, vale muito mais um mau acordo que uma boa demanda, pensamento antigo, porém verdadeiro. Nessa situação os demais membros do STF e até o Legislativo brasileiro vem se envolvendo de maneira até casuística, lavando roupa suja em público, em defesa da nossa supremacia, tudo seria diferente se apagassem a chama da intolerância.

 

Nem é possível que dentro dos nossos Poderes não tenha alguém com sobriedade suficiente para apaziguar os dois incorrigíveis contendores, colocando em risco a paz dentro do campo comercial apresentando soluções factíveis e possíveis de apaziguamento, serenando os nervos sem ofensivas e delimitando essa desavença que julgo ser de cunho estritamente pessoal.

 

Nesse momento em que precisamos de coalizões, sentimentos de harmonia, afagos em corações em plena desarmonia, uma palavra de consenso seria o mínimo que podemos esperar de duas pessoas tidas e havidas como possuidoras de uma inteligência acima da média, pelo menos suas posições sociais assim recomendam. Que um pacto de serenidade reine entre os magoados.

 



Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista

 

 

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page