top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Em Brasília uma comezinha de hermenêutica constitucional












Novo governo velhas práticas 09/01/2023



Será simples assim, uma situação banal, um caso corriqueiro, um ato falho, atitudes nada relevantes, entretanto a vida tem nos ensinado das dificuldades que temos em conviver com os diferentes, com os habilidosos políticos, com a turma do deixa que a bola é minha, com a ganancia dos despudorados e seviciados dos seus próprios erros e falhas repetidas em tentativas várias de superar os demais sem ao menos tentar vencer o adversário pela luta.



Aquilo que está sendo julgado como um bando de vassalos, desordeiros, Bolsonaristas radicais, terroristas e tantos adjetivos mais, não passam de pessoas desesperançadas, violadas na sua mais pura fé, crédulas nas possibilidades de ações de quem poderia vir algum alento, em termos de solidariedade dentro da sua crendice, tanto é que são muitos e por vários dias plantados ante aos quarteis distribuídos por todo território nacional.



Claro que não estou defendendo a desordem, o casuísmo, a baderna, o quebra-quebra, a insensatez. As imagens vindas de Brasília (08/01) foram de fidedigna clareza, de pessoas sem nenhum objetivo maior, a não ser ouvida por quem de direito e lhe devolvessem o que há de mais sagrada nelas que é a verdade, a mais cristalina possível, certamente muitos deles nunca ouviram falar em terrorismo ou mesmo doidivanas, sua simplicidade não chega lá.



O rastro de despropósito deixado pelo solo e paredes dos palácios foi simplesmente condenável, não resta dúvidas, não se não houvesse um precedente, de aglomerações por tanto tempo, até meu eu teria ficado em dúvidas se não fora uma coisa bem estudada e elaborada, mas da forma como ocorreu, sem nenhuma tática militar, alguma orientação de grupos entendidos em combates e guerrilhas, não podemos julgar que tenha sido uma ação política criminosa.






Caso as eleições tivessem ocorridas dentro da mais pura transparência, sem imposição de valores, como imposição de fórmula duvidosa, ausência de maquinismo sujeito as conferências humanas, certamente, não estaríamos fazendo menções e essa situação esdrúxula, com o Distrito Federal tendo que ser interditado, pelo Governo Federal, seu governador sendo suspenso por 90 dias, e o secretário de Segurança Pública com seu pedido de prisão sendo oferecido.



O pior de tudo é que a oposição atual, não sabendo fazer oposição, deu ao governo atual tudo que ele precisava para condenar até mesmo quem não esteja em nosso território, caso do Jair Bolsonaro e fornecendo ao ministro Alexandre de Moraes, STF, tudo que ele precisava para justificar seu processo “do fim do mundo”, continuar prendendo e mutilando a verdade de acordo com seu pensamento e determinação.



Quanto aos espertos da República, é bom que seja levantado todos os nomes daqueles que financiam a barbárie e explorar gente inocente, em troca de migalhas, se elas, efetivamente, existem, para desmascarar os hipócritas da política brasileira, seja eles da Direita ou Esquerda, mas que sejam anunciados e condenados pelas atrocidades realizadas. É chegada a hora de passarmos nossa vida política, pregressa, a limpo. Chega de mentiras, estamos todos fartos.



Tenho amigos que não se conformam com o retorno do Lula da Silva ao Palácio do Planalto e a queda do Jair Bolsonaro, são favas contadas, precisamos mudar o disco, águas passadas não movem moinhos, temos que ser objetivos e lutar pelos ideais possíveis, julgar que os militares não corresponderam a expectativa de muitos não vai nos levar a nenhum lugar, temos que entender, o ex-presidente, Jair Bolsonaro nunca foi unanimidade na caserna.



A Direita vai ter que se apartar da extrema Direita para que possa reivindicar algum sucesso político no futuro próximo, é tentar encontrar alguém que possa comandar esse batalhão que ficou a soçobrar pelos caminhos perdidos na sua angústia do sentimento do vazio real, temos que nos preocupar com o futuro próximo, mas com os pés no chão nos dias atuais, isso se quisermos reverter esse quadro em que nos encontramos. Isso é um fato real.




Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista

























1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page