top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Educação, Saúde e Segurança Pública, tripé de difícil solução(28:12:2019)

Atualizado: 30 de dez. de 2019



O que era mais questionável e questionado no inicio do Governo Bolsonaro era exatamente a área econômica, para surpresa geral tivesse o trabalho obstinado e proficiente do ministro Paulo Guedes submetendo suas teorias ao desespero dos políticos socialistas com as teorias arcaicas e desprezadas no mundo da tirania comunista, sem rumo e sem a quem recorrer.


Felizmente nossos conceitos foram vencedores e continuam sendo e, por ser um governo liberal, nesse aspecto fundamento nas teorias do Paulo Guedes, está sempre sendo comparado ao governo da Margaret Thatcher, 1925/2013, da Inglaterra, tão conservadora quanto Bolsonaro, ambos lutaram e lutam pelos valores morais e da família, hoje uma bandeira inglória face aos movimentos liberais da sociedade perturbada por valores tão distantes da nossa realidade cultural.


Na sequência, a Segurança Pública tão trabalhada pelo ministro Sergio Moro, não teve o mesmo êxito que o ministro da área econômica. Muitas foram as razões que fizeram Sergio Moro quase desacreditar no seu Projeto de combate ao crime organizado, principalmente daqueles crimes praticados pela sociedade política, onde atua os caciques da contravenção nacional, mormente no que se refere aos desvios de condutas e finalidades dentro dos cargos públicos.


Nessa teia de criminosos sobejamente reconhecidos pelo passado de muitos e agora pelas práticas atuais, não se furtando nenhum nível de governo ou cargos. No Executivo, do Governo Federal, os Governos Estaduais e Municipais, temos uma coletânea de delinquentes não se salvando nem mesmo os cargos maiores da República, como Presidente, ministros (Executivo); Senadores e Deputados envolvidos com maracutaias e apropriações indébitas, em parceria com a iniciativa privada, se configurando no maior desvio de recursos públicos para enriquecimento ilícito dos seus membros.


Nos demais níveis de governos, tanto governadores como prefeitos e secretários no executivo, e nos legislativos, Deputados Estaduais e Vereadores, a partir dos governos da esquerda disfarçada ou da própria esquerda exposta o Brasil passou a ser reconhecido internacionalmente como o País do paraíso terrestre para os amigos do alheio. Mesmo com o empenho da Justiça e Polícia Federal, além do Ministério Público no combate aos agentes fora da Lei, ainda não conseguimos levantar todos os prejuízos que tivemos e a condenação dos seus atores principais, verdadeiros protagonistas dos filmes de terror nacional.


Aqui merece um capítulo especial o Ministro Sergio Moro, vindo da magistratura do Paraná foi o expoente na condenação dos atrozes delinquentes reconhecidos pelo Projeto Lava Jato, tenho como coordenador no combate ao crime o corajoso, impetuoso, destemido e temido pela sua capacidade técnica dentro da área jurídica, verdadeiro parceiro do Juiz Sergio Moro nessa batalha triunfal, o Procurador da República, Deltan Martinazzo Dallagnol. Infelizmente o Presidente da República não reconheceu o trabalho dessa equipe, tendo feito o Ministro Sergio Moro passar por muitas decepções, quando esse Presidente não lhe dava o real respaldo nas principais horas que a Lava Jato precisava.


Culminando com o absurdo do absurdo, Sergio Moro sempre foi contra a figura do Juiz de Garantias, o pior de tudo é que essa foi uma questão respaldada pelo Presidente Bolsonaro, quando ele não vetou esse artigo e para piorar o que já estava azedo a manutenção desse artigo no projeto de combate ao crime, o Presidente do STF Dias Toffoli, anunciou que foi consultado pela presidência da República, só não sabe informar se foi dado o seu aval diretamente ao Presidente Bolsonaro ou através do Jorge Oliveira, ministro da Secretaria-Geral da Presidência.


Nesse caso é aconselhável o Presidente do STF, Dias Toffoli, procurar em caráter de urgência urgentíssima um profissional da área neurológica ou equivalente, pois essa perda de memória pode ser traduzida por um problema muito sério, normalmente e em pessoas da idade dele, ainda jovem, não pode se esquecer de assunto tão relevante como esse que ele deu o aval e não sabe a quem, é no mínimo inusitado ou no STF está sendo tratado como se ele, o STF, não tivesse nenhuma relevância na estrutura dos Três Poderes.


Na saúde pública muito embora muita coisa tenha sido feita para amenizar os problemas que sempre envolveram esse setor, entretanto, e principalmente, a prestação de serviços médicos hospitalares, na área do SUS, com envolvimento dos Estados e Municípios, nem todos eles, a maioria encontra-se em estado falimentar, sem nenhuma condição de prestar serviços assistenciais e emergenciais, caso gritante é o que ocorre com a Cidade do Rio de Janeiro, que virou calamidade pública os serviços prestados por aquela cidade. Nesse caso específico há a necessidade de uma intervenção Estadual ou mesmo Federal com soluções imediatas, eficientes e eficazes.


Tratando finalmente daquilo que é efetivamente o futuro de qualquer Nação, a educação vem sendo tratada como filho bastardo, como de fosse algum indiferente a tudo e todos. O Governo Federal não tem o menor respeito com os pesquisadores, professores e os profissionais da área, todos eles devem ser tratados com a dignidade merecida, um setor que vinha sendo trabalhado como apoio aos governos de esquerda, com suas ideologias inconsistentes, nem por isso deve-se submeter à educação a um tratamento inferiorizado, tem sim, de recuperar nossas crianças, na base, primeiro período escolar, continuar com assistência médica, social e educacional.


Quando chegar ao terceiro grau esses alunos deve ser apoiado para que possam terminar seus cursos e ter uma trajetória de vida digna e capaz de mudar a sociedade para melhor, se o governo não pode ajudar não atrapalhe, já estamos no fundo do poço em termos de reconhecimento mundial, não precisamos piorar a nossa classificação. Caso os professores não tenham competência ou se sentem incapazes de assimilarem as novas competências que se demitam, ou seja, demitidos, algum dispositivo tem que haver para viabilizarmos uma educação para alunos e alunas, meninos e meninas, sem essa incongruência ideológica que é tudo a mesma coisa, a mesma coisa é o sabor da salada russa.


Genival Torres Dantas

Poeta e Escritor

genivaldantasrp@gmail.com

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page