top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Dias escuros, noites claras e a vida segue seu curso natural(22/01/2020)


Ernesto Henrique Fraga Araújo ou simplesmente Ernesto Araújo, atual ministro das Relações Exteriores do Brasil, desde 1° de janeiro de 2019, tendo ingressado no governo Bolsonaro, além das suas qualidades como ministro de carreira, caiu nas graças do famoso guru da família Bolsonaro, Olavo de Carvalho, tido como conselheiro de muita gente que hoje ocupa o Alvorada, e por ser ele, Ernesto Araújo, admirador do presidente dos EUA, motivo suficiente para ser agraciado pelo nosso presidente Jair Bolsonaro.


Nem mesmo essa expertise, particular e familiar, foi suficiente para fazer do ministro uma figura de real destaque no primeiro escalão do governo federal, tendo claudicado por muitas vezes no decorrer de sua gestão. Agora no início da uma nova etapa de governo, as principais lideranças mundiais se encontram em Davos, na Suíça, entre os nossos representantes diretos a ausência do presidente Bolsonaro foi sentida assim como à distância do nosso ministro do Exterior também foi observada.


Não fora a proficiência do quase polímata Paulo Guedes, pelo menos na área econômica, com seu altruísmo profissional, não se negando a representar o Brasil nessas horas que precisamos de pessoas capazes de objetivos e credibilidade internacional irrefutável, mormente no mercado financeiro, assunto que o nosso ministro da economia vem encantando as plateias quando ele se apresenta, caso tivesse ficado ausente, o Brasil certamente teria passado despercebido, ou em maus lençóis, porém estamos bem classificados dentre os expositores, condição basilar para o país nesse momento de afirmação.


Ontem o Ministério Público Federal denunciou o jornalista Glenn Greenwald, mais seis hackers, processo que figura como réu o hoje ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro e outras autoridades e políticos da República, caso já antigo e que o Sr. Glenn incólume até então, muito embora seja ele um dos fomentadores do caso, conforme a imprensa nacional.


Em outro processo de dimensão nacional, o ex-presidente da Vale Fábio Schvartsman em companhia de outros 10 funcionários e ex-empregados da empresa, além de cinco pessoas ligadas à consultoria Tuv Sud foram denunciados à Justiça por homicídio doloso e crimes ambiental, referente à tragédia de Brumadinho, caso que envolveu 259 mortos e 11 ainda.


O pior da semana fica por conta, até agora, do desenrolar dos fatos ligados ao excesso de água, com as chuvas caídas além do previsto, nos Estados de Minas Gerais e Espírito Santo, trazendo mortes e acarretando prejuízos para a população atingida, uma verdadeira tragédia promovida pelas águas de verão, uma estação tão bonita e esperada, principalmente por sê-la vivida em conjunto com as férias escolares.


Genival Torres Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista



1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page