top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Depois de 22 anos ainda não nos acostumamos









O fato sem politicagem 21/02/2022



Mergulhamos de cabeça no novo milênio, novo século e por incrível que possa parecer ainda não nos habituamos com esse novo tempo que mais parece uma realidade distante do que vivíamos com nossas rotinas e valores, muitas vezes mofados e esquecidos pelos cantos, ou recolhidos em uma gaveta qualquer guardado em um envelope amarelado pelo tempo.


Quando eu penso em medida de tempo, com toda sua ancestralidade, normalmente eu sou levado ao século V e lV a.C, fico imaginando quão diferente as vidas vividas naquela época comparada com as de hoje, a sequência não deve ter sido nada fácil, se naquela data, o marco da filosofia era complexo imagine sua anterioridade.


Depois da passagem do Sócrates, Platão e Aristóteles, com vidas tão próximas, com espíritos tão harmoniosos, mas de ideologias distintas, teriam eles, hoje, mantidos a coerência filosófica sem incorrer no risco do mal político que tem contaminado a história política dos dois últimos milênios, certamente seriam citados por poucos decênios.


Tudo isso posto é para informar da nossa inconcretude nos novos parâmetros de comportamento dos homens do nosso tempo. Quero crer, mas me falta os créditos necessários para tornar veríssimo os discursos proeminentes, porém sem destino ou endereço certo, vagas mensagens apenas de cunho demagógico e sem aproveitamento filosófico.


Quando eu vejo a Rússia imponderada, se fazendo de arrogada, com todo seu arsenal bélico ameaçando um país menor, em todos os sentidos, afrontando grandes potências, inclusive a própria ONU, demais países Europeus e Americanos, tudo isso em troca de posicionamento no mundo dos negócios, ela se apequena na sua meninice.


Colocando a bola no chão e dentro do nosso estádio, estamos acompanhando uma guerra política tão nociva quanto desastrosa, para o nosso povo que não se cansa de ouvir bobagens de políticos que se sentem dono do rebanho eleitoral e poderosos nas suas convicções, tentando mostrar ao país que não há alternativa viável a não ser eles ou nós.


Essa incongruência postada diariamente pela Esquerda e Direita é uma aberração gritante e descomunal, o brasileiro ainda é livre para pensar e agir, ele não faz parte de nenhum acervo político de quem quer que seja, confunde-se simpatia com posse de atitudes, com argumentos de que se tem eleitores cativos como se fora animais de estimação.


É preciso que esses políticos demagogos e sem noção caiam na realidade, estamos iniciando um processo de escolha para disputa do cargo maior da República, os dois maiores candidatos, em termos de intenção de votos, são exatamente os dois mais rejeitados, portanto é muito cedo para se cantar de galono terreiro alheio.


É bom que os partidos políticos coloquem as cabeças pensantes de suas agremiações para procurarem elaborar projetos políticos, pois o fato real é que não há nenhum partido em evidência com alguma proposta séria e factível, pelo menos apresentada, nem mesmo um nome de peso que possa ser chamado de potência política, são todos prepotentes nas suas mixórdias.


Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista



4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page