top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Críticas aos dois candidatos mais bem colocados são pertinentes




O fato sem politicagem 07/05/2022


Escroques são os políticos que longe dos princípios morais viram vendilhões da Democracia e da moralidade, em troca, muitas vezes de um protagonismo efêmero e do lucro fácil, trocando de sigla política por uma conveniência acidental, objetivando apenas uma eleição e, ou reeleição, até mesmo cargos públicos para seus afilhados políticos mesmo que seja para se manter evidenciado nos seus currais eleitorais, são esses que passam sem deixar rastro ou seu nome na memória popular.


Dessa forma, o que vem ocorrendo com o atual presidente da República, Jair Bolsonaro e com o ex-presidente, Luiz Inácio da Silva, são perfeitamente lógicas as críticas que vêm recebendo do público em geral. O comportamento deles é distante, porém, anômalos, o primeiro optou pelo negacionismo, se aliando a qualquer aliado de plantão, e o segundo procurando a companhia de todos aqueles que possam lhe possibilitar ao retorno do Poder, nem que seja preciso vender a alma.


É muito triste chegar ao ponto da exclamação sem um caminho objetivo a ser seguido e um país chegando a um destino na bancarrota e seguindo o mesmo norte se por acaso um dos dois candidatos venham a ganhar as próximas eleições. Além de triste é penoso ter que suportar mais 4 anos de desilusões e incertezas para um povo que vem sofrendo e sem ter aprendido, com o próprio sofrimento, a escolher seus administrados, tanto no Legislativo como no Executivo.


O projeto do Bolsonaro, para o próximo governo, é não ter projeto, tal qual o período que estamos, só atuando se for provocado, fazendo as correções apontadas pelo povo ou o Legislativo, dessa forma, sem nenhuma iniciativa própria, com raríssimas exceções, e ainda tomando decisões sempre de apagar das luzes, quando não postergadas, essa situação deve perdurar pelo próximo governo, caso venha a existir, esse não é governo que queremos.


O discurso político do Bolsonaro é simplesmente lamentável, ele é indecifrável, não diz nada que possa ser aproveitado, tentando mostrar ao mundo a nossa importância internacional, hoje mais desmilinguida do que antes, sem grandes atrativos industriais e comerciais, sendo autossustentável, apenas da porta para dentro, ficando a desejar quando o assunto é mobilidade e acesso do transporte até o produtor rural que sente dificuldade em escoar sua safra.


Quanto ao discurso do Lula é simplesmente sofrível, com ausência de realidade, com uma narrativa desfigurada, longe da realidade mundial, fazendo colocações esdrúxulas, vendendo a imagem de um país que não existe, negando seu passado, como se tivesse sido o grande presidente que se esperava dele, foi um verdadeiro operador de desmandos, colocando pessoas da sua confiança em cargos facilitadores para fazer da corrupção o marco maior do governo corrupto.


Quando o Lula prega que a Ucrânia é tão responsável pela sua invasão pela Rússia, ele está sendo venal desonesto com a verdade e bisbilhoteiro. Na proporção que ele tenta falar de algo ligado a história recente ou mesmo pretérita, transforma sua história, que devia ser de gloria, em verdadeiro papel carbono de uma mentira deslavada. Isso é muito ruim para alguém que conseguiu vencer os percalços que a vida nos oferece e se entrega a leviandade das mentiras e dos desmandos.


















Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista



7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page