top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Com as narrativas dissonantes o momento é de ambiência de coerção












Velhos vícios, trapos remendados                   29/02/2024

 


Ante os fatos gerados pelos pronunciamentos feitos pelo Governo Federal, Lula da Silva, de forma quase que incoerentes, inconsistentes e incompetentes, é de se afirmar que há um vácuo enorme entre a postura de um presidente e os efeitos deletérios, levando o Brasil a um descrédito junto a comunidade internacional, algo nunca visto nem mesmo em gestões anteriores do próprio presidente atual.

 

Depois de detonar com os judeus colocando em condições de igualdade a prática de assassinato pelo mais cruel dos tiranos, Adolfo Hitler, e a revanche feita por Israel contra Hamas pela execução de crianças, idosos, além de estupros de mulheres israelitas, Lula da Silva, tenta se safar de uma situação esdrúxula, tentando negar o que foi pelo menos insinuado em mais de uma ocasião.

 

É indecente para um presidente da República, ficar ruminando palavras com a intenção de se ver livre de um despautério produzido por seu analfabetismo diplomático e deficitário de um propósito humanitário e ainda se regozijar apregoando ao mundo sua capacidade de mediador entre as nações e, eternamente, ser candidato ao prêmio Nobel da Paz. Como se merecedor fosse.

 

Mais ridículo é em visita à Guiana, país em litígio com a Venezuela, do ditador Maduro, e se prontificar a fazer investimentos na infraestrutura de um país pobre como o é o Haiti, país caribenho, que passa por muitas dificuldades pelo seu grau de pobreza, não considerando que somos um país de fartas necessidades, como Saneamento Básico, Educação e Segurança Pública.

 

Devia ser proibido qualquer presidente de uma República qualquer, pobre como a nossa, com parte da população passando fome e tentar vender uma imagem de povo com mesa farta, quando, efetivamente, nossos recursos são escassos, com arrecadação menor que os gastos públicos e ainda sofrendo pela passagem de uma pandemia sanitária decorrente da Covide-19.

 

O proselitismo político poderá levar o Brasil à bancarrota caso o cinismo empregado pelos políticos de pouco apego moral, tanto da Direita como da Esquerda, prioritariamente o Lulopetismo e o Bolsonarismo não venha a ter um mínimo de consciência e procurem empregar a pouca inteligência que ainda lhes restam, se dedicando aos interesses do povo mais carente do nosso Brasil.

 

 



Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista

 

 

6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page