top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Atitudes expletivas não fazem diferença(06/06/2020)



Nesse final de semana estamos fartos de material político produzido por todas as correntes políticas. Tivemos uma longa e penosa semana preenchida por muitas distorções, desencontros, empáfia, prosápia e tantas outras necedades que deixa qualquer ser humano mais esclarecido completamente pávido, não que o resultado das ambiguidades venha tornar o momento mais ou menos perigoso ou peremptório.

Muitas avaliações frívolas e rasas foram feitas, mais para ocupar espaços na mídia e marcar presença de alguns formadores de opiniões banais. O que efetivamente tem ocorrido nos últimos dias é a iminente falta de uma coordenação justa e responsável por parte de todas as falsas lideranças e de todas as correntes de pensamentos que compõem a ordem política nacional.

De um lado temos o sobejo desajustado e discrepante de um governo desnudo de qualquer recurso de inteligência e controle que pudesse vir a comandar uma situação de ajuste social. Na outra ponta encontra-se uma vertente desqualificada tentando se aparelhar moralmente para voltar a ter voz ativa no meio político e social.

Como conseguir esse intento se até alguns meses atrás essa mesma turma foi praticamente defenestrada por essa sociedade que hoje sofre nas mãos daqueles que assumindo o poder, legalmente, se apequena quando tem de tomar determinadas posições, sem saber que caminho seguir, encolhe-se colericamente como se a exasperar e sandiamente demostra seu verdadeiro viés autoritário normalmente com sua anodia desconexa.

Não adianta fazermos conjecturas com posições banais e dados sem base científica, tudo que é dito hoje sobre o que, efetivamente, vem ocorrendo com o tratamento do Coronavírus há controvérsias e protestos por todos os lados. Já não sabemos o que verdadeiramente acontece, não há um comando geral na esfera Federal, ou mesmo um técnico imbuído de espírito técnico científico que possa nos oferecer informações precisas.

Por mais que o atual Ministro da Saúde tente dispor os dados solicitados, com sua equipe em trabalho diuturno, sendo a necessidade de material humano mais preparado, a maioria não é do ramo, o fato do Governo Central mesclar o Ministério da Saúde com pessoas indicadas pela política de plantão tornou esse Ministério sem a devida confiança que era respaldado.

Não discuto os motivos pelos quais o Presidente achou por bem mudar o rumo dos trabalhos que vinham mostrando eficiência e eficácia, o que se deve questionar é a razão de tornar as coisas mais complicadas e de difícil entendimento, pelo menos para o público comum e os próprios jornalistas que merecem um pouco mais de respeito pelas autoridades, pois são esses mesmos profissionais da comunicação que leva ao público toda informação necessária para acompanhamento da massa apavorada pela fase crítica que estamos passando.

Não sei até que ponto essa abertura do mercado e, por conseguinte, a economia, nesse momento ainda delicado e até de aflição, tenha sido o melhor para todos nós, não podemos atropelar determinadas situações e antecipar ações que podem resultar em retrocesso maior no curto prazo. A paciência é algo que nos ensina a termos comedimentos tão necessários para a boa condução das nossas atitudes.

Os números de contaminados e mortos vêm sendo acrescidos e recrudescidos todos os dias na última semana, se houve um equívoco no afrouxamento na tomada de decisões não é vergonhoso desistirmos de determinadas ideias, nem sempre acertamos em tudo que fazemos e o pior dos pecados e sentir vergonha daquilo que fizemos e continuarmos errando por puro egoísmo.

A falta de previsibilidade e iniciativa por parte dos governantes, tanto da esfera Federal, Estaduais e Municipais nos deixa em verdadeiro estado de atenção, estamos numa verdadeira encruzilhada, com parte dos administradores da situação sendo seriamente acusados de desvio de conduta com os materiais usados para combate ao Coronavírus e suas sequelas, o mais difícil de admitir é sabermos que não temos para quem recorrer.

Esperamos que a maioria daqueles que estão voltados para o enfrentamento da crise, em andamento, em todos os patamares e áreas, ponham a mão na consciência e trabalhem com justiça, dedicação e nobreza, depois do retorno à nova realidade e tudo estiver consumado, os falsos patriotas desmascarados e os indecorosos devidamente identificados e punidos, tenhamos ao menos um novo período de paz e harmonia em companhia dos nossos amigos e familiares e que seja o recomeço de uma nova vida de esperança e equilíbrio.

Genival Torres Dantas

Poeta, escritor e Jornalista

genivaldantasrp@gmail.com.br



0 visualização0 comentário

Comentarios


bottom of page