top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Até que enfim uma semana alvissareira

Atualizado: 24 de jun. de 2019


A sofística tenacidade e capacidade acrimoniosa dos desabridos políticos da esquerda brasileira nos causa espanto pela virulência das suas interpretações na tentativa de criar uma condenação aos que levantaram informações costurando ideias fatoriais, julgaram e condenaram pessoas que empenhadas em desconstruir conceitos morais e éticos não se contiveram e não se acobardaram, seguiram na caminhada em direção ao desmonte moral e financeiro assolapando a estrutura Republicana e Democrática de um País de tantas desventuras e de um povo que viu sua Pátria amada estuprada na sua dignidade por aqueles que a traíram de forma absolutamente criminosa.


Dilapidaram o erário, faliram empresas estatais e do setor privado, desviaram recursos de bancos e ministérios, assolaparam estruturas importantes para a manutenção e desenvolvimento das terras sofridas por falta de recursos hídricos e desmilinguida pela ação e atuação dos perversos setores governamentais em conluio com empresários desqualificados e desonestos, numa formação da quadrilha mais atuante no território brasileiro para obtenção de recursos ilícitos, cujo montante ainda está sendo levantado, mas, supera muitos bilhões de Reais.


Foi montada uma farsa pelos grupos que ainda estão soltos, por enquanto não alcançados pelas mãos demolidoras da Lei, com invasão de privacidade por site internacional, the intercept Brasil, com operadores e origens já são de conhecimento público das práticas desleais com os países Democratas. A pusilanimidade desses detratores da honra alheia fez o Ministro da Justiça brasileira se prontificar a ir ao Senado Federal, na Comissão de Constituição e Justiça, assim o fez e lá foi interpelado, ele que é o Ex-Juiz que atuou e condenou vários elementos arrolados no processo do Projeto Lava Jato e agora responde pelo Ministério da Justiça.


No decorrer da audiência pública, por mais de oito horas, o ministro foi desmontando conjecturas e prenúncios sem fundamentos palpáveis, cujas teorias afrontaram os presentes, ouvintes e telespectadores, uma verdadeira crendice do absurdo, servindo apenas como palco para discurso impotente e démodée, de políticos, com finalidade de desqualificação do Ex-Juiz e Procuradores da República que atuaram no caso de repercussão internacional, tanto pelo volume de valores envolvidos como da impetuosidade dos membros da quadrilha. Ademais, o objetivo maior era conseguir alguma contradição e justificarem a saída da prisão do apenado Luiz Inácio Lula da Silva e comparsas.


O Ministro Sergio Moro foi convincente e cortês, ao contrário dos seus contendores, dissimulados e jactantes, sem concatenar pensamentos e argumentos, foi um dia noite de humilhação para muitos que escreviam suas histórias políticas até com certa desenvoltura, entretanto, foram persuadidos ou persuadiram companheiros a trilharem pelos caminhos cuja encruzilhada encontrava-se o famoso gato do País das maravilhas, quando questionado qual caminho seguir, ele simplesmente indicou: Para quem sabe para aonde ir qualquer caminho serve. Uma estória que indica onde estamos em termos de política e politicagem.


Genival Torres Dantas

Poeta e Escritor

genivaldantas.com.br

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page