top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

A política sendo praticada em um país de politiqueiros









Novo governo velhas práticas 31/08/2023




É muito difícil entender uma ciência como a política ser representada e até administrada por politiqueiros, que se entregam a esse universo que seria de pura filosofia, passando pela sociologia, como negar a parte espiritual que envolve o ser humano, entretanto o que seria causas humanitárias se transformam em assuntos policiais, jurídicos e de alta contaminação com os mal feitos, desvios de finalidades, corrupção recorrente e todo potencial maligno.



Não temos acertado com nossas escolhas, quando o assunto é escolha política, temos feito verdadeiras seleções de cafajestes para compor os Legislativos e Executivos, tanto no âmbito Federal, como Estadual e municipal. Fica uma observação, no Brasil os verdadeiros homens políticos não fazem questão de ocupar a vida pública, ou apenas os mais desclassificados procuram essa atividade, com raríssima exceção.



Para precarizar, mais ainda, a qualidade dos três poderes os escolhidos para o Judiciário, pelo Executivo e referendado pelo Legislativo, Senado Federal, conforme Constituição, não tem havido, ultimamente, um seguimento daquilo que é estabelecido para ser escolhido um novo membro para aquele Poder, pelo menos, os últimos membros não têm notável saber jurídico e reputação ilibada, pelo menos é a opinião dos entendidos na matéria e o conceito geral.



O próprio eleitor tem se revelado um verdadeiro analfabetismo político, não tendo nenhum critério moral e de bons costumes quando se sufraga o nome de um candidato a qualquer cargo eletivo, o exemplo mais contundente e próximo foi o que ocorreu nas últimas eleições, quando elegemos um presidente já condenado por várias estâncias e processos, com condenações suspensas por ministros de sua amizade pessoal e outros muitos eleitos com verdadeiro currículo comprometedor.



A maioria que hoje formam o Executivo, inclusive, elementos do primeiro escalão são pessoas já testados e reprovadas em cargos públicos, o Legislativo também vem contaminado pelo sentimento ideológico, voltado para a Esquerda e o Comunismo estampados nos seus discursos e propostas indecorosas que saltam aos nossos olhos e tentam vender uma imagem de um mundo condenado pela maioria do povo brasileiro, desde sempre.



Ficou na oposição uma fatia da sociedade tida como Bolsonarista, fazendo menção ao ex-presidente, Jair Bolsonaro, mesmo sendo ele uma pessoa que se vende como um homem da Direita, Direita e Esquerda não é nenhum predicado, tanto é que tanto o Lula da Silva e o próprio Bolsonaro, ficaram provados que não servem para comandarem uma Nação do tamanho do Brasil, ambos são formados por atitudes nada congruentes com os cargos que exerceram e exercem.



O que mais me assusta é verificar que, o Lula da Silva, já monta um esquema de reeleição para 2026, considerando que ainda temos uma eleição mais próxima para 2024. Enquanto isso, o Jair Bolsonaro, caso ele não reverta sua condição de cassado, mesmo sem exercer cargo público, caso não venha se candidatar, já tem pelo menos 5 candidatos que ele venha a escolher para lhe substituir em sua ausência, com hoje determina a lei.


O próprio Bolsonaro já emiti meu pensamento e o determino como não recomendável, sua esposa, ex-primeira dama, Michelle Bolsonaro é uma pessoa meritória, para exercer um cargo no Legislativo, pela sua condição de líder religiosa e seu carisma junto ao eleitor brasileiro, porém não tem um currículo que lhe possibilite se candidatar ao cargo de presidente da República, ficando, dessa forma prejudicada antecipadamente, podendo até vir como vice-presidente, caso a ser pensado.



Flávio Bolsonaro, jovem político, mas não tem o cabedal político para se lançar ao cargo de presidente da República e sua atuação como senador ficou muito a desejar, em se mantido vivo na política pela associação com o nome do seu pai, queira ou não, Jair Bolsonaro, muito embora pese sobre ele muitas erratas e fragilidades na sua comunicação, tudo pela sua condição de tosco e nada maleável, fica difícil torna-lo positivo em uma condição de escolha.



Tarciso de Freitas, esse é o candidato natural do Jair Bolsonaro, em seu impedimento legal, por aproximação e grau de confiabilidade que há entre eles, acredito que para o Brasil a candidatura do Tarciso seja de melhor proveito dentro da ala Bolsonarista, além de ter uma formação moral e cívica respeitada, foi ministro de grande relevância e vem administrando o Estado de São Paulo com muitos méritos. Na ausência de alguém mais diferenciado, deve merecer nossa preferência.



Romeu Zema Neto é administrador, empresário e político brasileiro, atual governador de Minas Gerais, faz parte do Conselho do Grupo Zema, composto por uma seleta gama de empesas, indo do ramo de eletrodomésticos e móveis, passando pela distribuição de combustíveis, concessionárias de veículos, serviços de autopeças e financeiros. Esse rivaliza com o Tarciso a possibilidade de sair candidato ao cargo de presidente da República, apoiado por Jair Bolsonaro.






Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista










































































8 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page