top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

A fábrica de boataria coloca todo seu estoque no mercado(14/12/2020)

Atualizado: 18 de dez. de 2020






O Fato Sem Politicagem 14/12/2020


É inacreditável, mas é verdadeiro o quão estamos cercados de teorias conspiratórias, mormente quando o assunto é voltado para a pandemia do novo Coronavírus recorrente em todos os níveis e locais de conversas o tema sempre é levado ao centro das discursões e, invariavelmente, aquilo que sempre foi conhecido com boataria, ou fuxico, hoje mais difundido como fake News prevalece sobre qualquer assunto em evidência como: futebol, política, religião ou gastronomia, entre outros, o novo Coronavírus e seus malefícios sociais e financeiros sempre prevalece.


Muitas vezes queremos mudar de assunto, até mesmo fugir dele, porém os fatos de hoje, mais novos e importantes, tanto quanto os de ontem, nos obriga, a recomeçar tudo novamente. Nem mesmo o noticiário nos finais de semana nos dá trégua, sempre vêm respaldados em informativos jogando com números e dados conflitantes nos colocando longe de uma razoável realidade. Nessa equidistância ficamos matutando o que de fato existe à sombra do plátano e suas evidências.


Nesse marasmo de inconsistências e para não sermos injustos com quem quer que sejamos, nós que primamos pelo fato sem politicagem, vamos tentar elucidar os porquês dessa situação de interregnos verdadeiros e mentirosos. Na qualidade de brasileiro que procura mostrar sempre os motivos mais realistas possíveis, em qualquer circunstância, devo admitir, o momento ora vivido por todos nós vem sendo feito de intrigas políticas e normalmente com tentativas de incriminar o Governo Federal, leia-se Executivo, quando não, jogá-lo contra a opinião pública e os demais Poderes.


Não defendendo ou acusando ninguém, o STF (Supremo Tribunal Federal), representado pelo ministro Ricardo Levandovsk, cobrou do ministério da saúde (Eduardo Pazuello), depois de recebido o plano de ação do ministério para aplicação dos imunizantes (vacinas) o cronograma de imunização contra a nova Coronavírus, em 48 horas. Não estamos tentando tirar do ministério da saúde e, por conseguinte o Governo Bolsonaro, sua total ineficiência e incapacidade de agir quando não são provocados.


Nesse caso específico fica, realmente, difícil de objetivar e antecipar qualquer data dando limite inicial, para qualquer feito, quando não se tem em mãos o produto acabado, entregue pelo fornecedor, ou fornecedores, com os devidos registros junto aos órgãos competentes e seus estudos avaliados dando total respaldo técnico científico, com total garantia que se trata de um produto sem prejuízo para uso humano, como é o caso referendado.


Não acredito que o ministro do STF, em ação monocrática, tenha usado de má fé, sou da opinião que o momento é de grande pressão e para atender alguns partidos políticos no sentido de agilizar o processo em discussão, sem avaliar os protocolos que envolvem o registro, autorização, fabrico e distribuição para uso humano, há toda uma sequência de ordem técnica criteriosamente estudada previamente, portanto é preciso que as autoridades do setor certifiquem todo seu desenvolvimento com datas precisas para que isso seja planejado e executado o plano de chegada até o ponto final que é o consumidor.


Outra história que diz respeito à logística do produto dentro do território nacional, independente do grau de conservação para locomoção do produto pronto e armazenagem nos seus respectivos pontos de aplicação, existe alternativas viáveis, além do gelo seco e os refrigeradores especiais.


Como é sabido, a indústria dos gases da atmosfera, no Brasil, é composta de alguns fabricantes de grande e médio porte, com capacidade de suprir o mercado, caso de uma necessidade imediata, do Nitrogênio líquido, gás neutro, com 78% da quantidade total, sendo obtido através de alta compressão dos gases e por volta de -190º.


Quanto ao transporte, há fabricantes de equipamentos de criogenia para transporte e armazenamento que atendem o mercado nacional, os próprios produtores dos gases e outras empresas de menor porte, mas tecnicamente responsáveis e com know-how suficiente para suprir o mercado interno e os nossos vizinhos Sul-Americanos.


Posso afirmar, conheço esse mercado por aproximação, trabalhei muito tempo em três dos cincos produtores de gases atmosféricos e fui sócio, em projeto paralelo, farmacêutico, de um empresário do segmento de distribuição de nitrogênio com a finalidade de conservação de sêmen animal para inseminação artificial e fabricante de tanques para criogenia, refiro-me a empresa Nitrovet Barretos, com unidades em todo território nacional, comandada pelo saudoso Pedro Borella e hoje administrada pelos seus filhos e família, com a mesma competência inicial.


É falácia quando se fala em dificuldade de transporte e armazenamento das vacinas até os locais de uso, em qualquer Estado da Federação, além do transporte rodoviário e aéreo temos o de cabotagem que pode ajudar com grande eficiência, grande parte da população fica concentrada em nosso litoral, distribuída em quase oito mil/km de costa. Antes de falarmos em problemas devemos levantar soluções factíveis. O governo atual mesmo sendo incompetente e por isso mesmo inoperante não deve ser copiado e seguir seus passos, é preciso provar que o Brasil tem jeito, só depende de nós.


Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista





20 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page