top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

A Democracia Capitalista está ameaçada






O fato sem politicagem 05/11/2022



Tanto os EUA quanto o Brasil estão com suas regras democráticas e sistema capitalista sendo ameaçadas de forma contundente e direta. O socialismo vem trabalhando para que os sistemas que trabalhem fora dos conceitos socialistas sejam definitivamente banidos dos governos que trabalham pela livre iniciativa com o comando da economia na mão da população e cujos resultados sejam aferidos pelos seus investidores e consequentes pagadores de impostos.


Essa história que o governo tem que concentrar a produção e a distribuição de renda é um comunismo disfarçado e empregado para se ter a população sob rígido controle dos governos autoritários. Tanto o governo americano, nas mãos dos democratas, pelo menos o Executivo, e o Brasil com a eleição do Luiz Inácio Lula da Silva, vai seguir o memo caminho que os EUA, basta prestar atenção no discurso de campanha do vitorioso para sentirmos o nosso tenebroso futuro.


Aqui nós temos mais de um agravante, o nosso Legislativo funciona como um pêndulo, pendendo para o lado da situação, seja ela quem for, o fato de a Direita ter feito maioria nas últimas eleições, com a eleição do PT já há uma verdadeira deformação na sua linha ideológica, até mesmo as mesas administrativas das duas casas, Câmara e Senado Federal, encontram-se em rota de coalizão, considerando que o novo governo nem foi empossado.


É de se lamentar tal situação vexatória, a imprensa tem noticiado diuturnamente esse fato incongruente e de uma política rasa, quem tinha apostado no combate do congresso no impeditivo de uma governança silente, sem o barulho de outros mandatos do PT, errou redondamente, pois, já há uma verdadeira correria no entorno dos membros da equipe de transição comandada pelo vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin e sua patota.


Com os enunciados preliminarmente não temos dúvidas que o “mais médicos” será um programa que será reeditado com as mesmas características do efetivado no passado de erros; o “Projeto Bolsa Família” virá em substituição ao “Auxílio Brasil”, se não é completo, pelo menos foi o que o atual governo conseguiu fazer pela população mais carente e com valores mais próximo da necessidade da população mais carente.


Anuncia-se a PEC da transição, essa será uma forma de ultrapassar os gastos em mais de R$ 200 bilhões sem a efetiva certeza que os valores envolvidos irão ao destino anunciado, temos que nos precaver com a inteligência farta que há e predomina nessa equipe que se apresenta para a governabilidade do país, os rostos são conhecidos, inclusive alguns com passagem pela polícia por mais de um crime, inclusive o próprio presidente eleito.


É bom lembrar, o Brasil possui uma população que gira em torno de 100 milhões de pessoas com alguma dificuldade de se alimentar, quase metade da população e 30 milhões de famintos, esse exército de carentes não é a que efetivamente roda a economia, juntamente com os considerados pobre, ou vivem na linha da pobreza trabalham para a sobrevivência sem maiores recursos, inclusive com falta de saneamento básico que faz parte da saúde pública.


Ressaltando que o próximo grupo é da classe média, essa vive prisioneira dos seus sonhos e desejos, ganha um pouco mais e vive para manter o status de classe média, dessa forma é uma classe consumista, toda ela atolada até o pescoço em dívidas, como financiamentos e cartões de créditos, sufocada nos juros excessivos; essa sim, e a classe que mantém a roda do desenvolvimento pelo vício que lhe é peculiar, comprador em potencial.


Antigamente tinha uma classe, conhecida no meio popular, não era citada cientificamente, tida como “remediada”, ela simplesmente sumiu do mapa, deve ter sido sufocada pela premência da subsistência cada vez mais difícil. Temos na ponta de cima a classe rica, aquela que é única em liberdade, não tem a necessidade de viver apenas de salários ou prolabores de tal forma que os sobras dos recursos aferidos são para investimentos com retornos certos e verdadeiros.


Dessa forma, essa classe tem o privilégio de investir com a devida cautela, os retornos sempre aparecem sem grandes riscos. Mesmo assim, com o aparecimento da turma do lucro fácil, até mesmo dos que desejam lucrar sem trabalhar e sem investimentos, querendo dividir o alheio para equalizar os bens materiais que existem, têm deixado os que lutaram a vida toda para seu conforto na velhice, praticamente desesperados.


Nós nos metemos numa grande encrenca, temos os encrenqueiros que vivem da desordem nos campos e nas cidades, invadindo propriedades alheias, tivemos um hiato no governo Bolsonaro, mas os grupos em busca do patrimônio alheio já estão se formando, depois de 01/01/2023, com a posse do novo governo teremos muita dificuldade de segurar os invasores. O pior é que não vamos ter a quem recorrer, nem mesmo o Judiciário, esse já mandou seu recado. Isso é um fato.




Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista













11 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page