top of page
Buscar
  • Foto do escritorGenival Dantas

Águas passadas não movem moinhos









Novo governo velhas práticas 07/09/2023




Essa semana com o 7 de setembro como feriado está sendo pródiga em situações de falta de compostura por parte de algumas autoridades, que embriagados com o ar da atmosfera totalmente poluído com o gás entorpecente da utopia, mesmo que a realidade nos mostre o outro lado da moeda, eles permanecem acreditando que viver no passado não é só para o tempo do verbo, mas uma forma de viver sem sentir os efeitos da existência material.


Como já era previsível o desfile do 7 de setembro, nas principais cidades do Brasil, se constituiu em verdadeiro fiasco e coerência, tudo aquilo que o governo não queria aconteceu, a ausência de público, notadamente na Capital Federal, foi uma demonstração inconteste da absoluta falta de credibilidade do governo junto ao público mais humilde, aquele público que normalmente vai às ruas prestigiar seu político de estimação, uma situação anômala, considerando os últimos anos.


Mais ridículo foi o governo, em tentativa de mostrar ao público seu bom relacionamento com os militares, forçou uma foto dele com mãos entrelaçadas, no palanque, em companhia dos comandantes do Exército, Marinha, Aeronáutica, e, ainda o ministro da Defesa, situação até humilhante para quem exerce o papel de presidente da República, considerando que ele é o Comandante Supremo das Forças Armadas, portanto uma situação normal para quem tem o respeito dos seus subordinados.


Mais esdrúxulo foi o mesmo presidente da República levar suas auxiliares responsáveis por vários Ministérios, tentando mostrar ao público feminino que ele prestigia essa gente dentro do seu governo, piorou a situação, ele tinha demitido do Ministério do Esporte, a ex-atleta Ana Moser, de uma forma humilhante, praticamente defenestrada do governo Lulopetista, em uma demonstração clara, que, para ele você vale quanto pesa em termos de votos, ridículo.


Uma forma de você honrar uma pessoa é respeitar pelo menos o seu passado, mas como se diz popularmente: “Águas Passadas Não Movem Moinhos”, ledo engano, há coisas ou situações que não passam, ficam incrustados em nossas lembranças, como se fora uma lenda viva na memória do povo, principalmente se a pessoa foi, em determinado momento, um defensor da pátria, mormente no esporte nacional. É uma pena que para o PT tudo se resume em lucro real e agora.


Outra situação que mexeu com a opinião do mundo do Judiciário Nacional, foi a tomada de decisão do ministro do STF, Dias Toffoli, suspendendo os atos da Lava Jato, considerando a prisão do presidente Lula como um dos maiores erros do da história, mais ainda, cancelando o acordo de leniência da Odebrecht, apenas esse acordo há uma devolução e multa que gira em torno de R$ 8 bilhões, se tiver um efeito cascata vai trazer consequências terríveis para o governo.


Foram muitas as empresas que entraram na leniência, até mesmo os condenados e que foram pegas na Lava Jato, conforme o professor Ives Gandra da Silva Martins, em um texto, escrito para o Jornal O Estado de São Paulo, dessa data, o próprio presidente Lula da Silva, pode exigir indenização por danos e perdas, assim como todos os demais que se sentirem na mesma condição do presidente Lula da Silva. Já há entidades e órgãos entrando com ações contra essa iniciativa do ministro Dias Toffoli.


O que de fato vem ocorrendo é que Brasil, hoje, é um país semipresidencialismo, com um Congresso praticamente dando as regras do jogo no Executivo, amparado no Judiciário, que judicializou o Executivo e o Legislativo, não havendo para quem recorrer, o STF é sem dúvida a última instância do Judiciário, isso dito, a situação no Brasil é de total desgoverno, tendo começado no governo Bolsonaro e ampliado agora no governo Lula da Silva. Isso é um fato consumado.






Genival Dantas

Poeta, Escritor e Jornalista










































































6 visualizações1 comentário

1 Comment


elkepoetisa
Sep 11, 2023

Excelente!

Like
bottom of page